Quando se abrirem as portas do Salão Automóvel de Xangai, a 21 de Abril, há um Bentley one-off para ver no stand do construtor britânico de automóveis de luxo, que tem na Mulliner a sua divisão especializada em converter qualquer pedido em realidade. Neste caso, a encomenda partiu de um cliente chinês que queria ter um Bentayga híbrido único e, por isso, não esteve com meias medidas (literalmente).

Sem quaisquer alterações a nível da mecânica, o SUV britânico que será exibido no certame chinês continua a montar um 3.0 V6 biturbo a gasolina e um motor eléctrico com 128 cv de potência e 350 Nm de binário, para entregar um total de 450 cv de potência e 700 Nm. São estes os principais argumentos que lhe permitem ir de 0 a 100 km/h em 5,5 segundos e atingir 254 km/h de velocidade máxima, se bem que a autonomia eléctrica deste híbrido plug-in não vá além dos 50 km – o que até seria um valor “normal”, não se desse o caso de ser calculado pelo “optimista” e já ultrapassado ciclo NEDC, cujas fragilidades na metodologia de medição de consumos e emissões o levaram a ser substituído na Europa pelo WLTP.

Novo Bentayga Hybrid tem mais “electricidade”

Mas a realidade é que o Bentayga Hybrid é, neste momento, a versão mais amiga do ambiente na gama do SUV inglês e, segundo a marca, vai ao encontro das necessidades dos seus clientes. Isto porque, numa pesquisa da Bentley, concluiu-se que mais “mais de 90% dos clientes usam o seu Bentayga Hybrid de primeira geração todos os dias ou várias vezes por semana e quase 100% usam o modo EV, sendo que metade deles faz regularmente deslocações inferiores a 30 milhas [48 km]”. Pelo que, remata a marca, “isso significa que a maioria das viagens pode ser realizada frequentemente com zero emissões”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em linha com essa postura mais amiga do ambiente, desde que a bateria com 17,3 kWh de capacidade seja recarregada, o cliente chinês decidiu-se por tons de verde para o seu Bentayga. Mas não um verde qualquer. Até porque, esclarece a Bentley, “na cultura chinesa, o verde representa pureza, regeneração, esperança, harmonia e crescimento”. Para o cliente em causa, a cor escolhida para o seu Bentayga Hybrid evoca os tons da paisagem de Lake District, no interior de Inglaterra. A cor que reveste o exterior chama-se Viridian e, conforme recorda a própria Bentley, foi originalmente criada para o concept EXP 10 Speed 6, dado a conhecer em 2015.

6 fotos

Se na carroçaria resplandece o verde ágata escuro (com manchas de âmbar e ouro, para os necessários reflexos de opulência), no interior dominam os revestimentos em pele verde Cumbrian. Mas o que mais impressiona neste exemplar único é a atenção dada ao detalhe, com a Mulliner a dar novas provas de que não há limites para garantir a exclusividade e a completa satisfação do cliente. Daí que, entre uma série de detalhes artesanais cuja perícia manual eleva a qualidade dos materiais ao patamar do luxo inimitável, se destaquem pormenores como o facto de o habitáculo incorporar mais de 100 metros de linha branca. De novo, não uma linha branca qualquer, mas sim uma que garanta não sofrer qualquer mutação de cor e “resistir durante toda a vida útil do veículo”.

Dos forros dos painéis das portas ao efeito acolchoado dos bancos, essa linha consumiu 44 horas de trabalho artesanal. Mas a manufactura não ficaria completa sem um brinde, razão pela qual este Bentayga único está equipado com um minibar entre os dois assentos traseiros, elemento este que foi projectado especificamente à medida. O vidro fosco esconde um anel de refrigeração iluminado para uma garrafa (de champanhe?) e duas flûtes de cristal Cumbria, também elas artesanalmente produzidas em específico para esta encomenda.