A ilha cabo-verdiana de São Vicente vai ser palco central das gravações da primeira telenovela multinacional africana, com atores de vários países, promovida pelo investidor maliano Samba Bathily, que está a instalar no Mindelo um estúdio flutuante.

“Será uma série de 56 episódios, como as telenovelas. Isto vai levar o Mindelo a todas as famílias africanas”, explicou o empresário maliano, assumindo o caráter continental da produção, que terá Cabo Verde como base, fruto do investimento que está a fazer na instalação de um estúdio de música flutuante na baía do Mindelo, apoiado por vários outros serviços, como um estúdio de pós-produção cinematográfico, também na ilha de São Vicente.

A gravação do “My wedding in Mindelo” terá a “participação de atores de todos os países africanos”, tendo Samba Bathily fechado um acordo para o efeito com a organização africana de televisão, além de envolver produção e técnicos franceses, que ficarão em São Vicente.

“As gravações vão começar no próximo ano, quando tudo estiver pronto (…) Vai ser um sucesso”, afirmou.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A baía do Mindelo vai ter, dentro de três meses, uma instalação flutuante para música, entretenimento e intercâmbio entre artistas, o Floating Hub Music, que promete levar estrelas internacionais à cidade cabo-verdiana, segundo Samba Bathily.

Entre outras valências, será um estúdio de gravação musical, flutuante, num projeto da Africa Development Solutions (ADS), detida pelo investidor maliano, que se junta à componente de produção cinematográfica.

O investidor maliano promete que “dentro de três meses” tudo vai a começar a mexer, inicialmente com o estúdio internacional de música, chegando à produção da telenovela.

O investimento não se fica por aqui e Samba Bathily, pioneiro africano no setor das energias renováveis, já está a construir também dois hotéis em Cabo Verde e pretende apoiar os músicos locais, garantindo que a aposta no arquipélago é de futuro.