Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Foi confirmado o primeiro caso de infeção em humanos com o vírus H10N3 que provoca gripe das aves, disse, esta terça-feira, a Comissão Nacional de Saúde da China (NHC). As autoridades de saúde chinesas disseram, no entanto, que se tratava de um caso de transmissão ocasional das aves para humanos e que o risco de surto era extremamente baixo.

O homem de 41 anos foi hospitalizado no dia 28 de abril, com febre e outros sintomas, e diagnosticado com a infeção por H10N3 a 28 de maio. A NHC não deu mais informações sobre onde o homem poderá ter sido infetado.

Em 40 anos, até 2018, este vírus só tinha sido identificado em 160 casos. É considerado um vírus de baixa patogenicidade (baixo risco de causar doença ou de causar doença grave nas aves) e com probabilidade reduzida de se disseminar, escreve a Reuters. No entanto, nunca antes tinha sido detetado em humanos.

Não haverá, por enquanto, razão para alarme porque não foi demonstrado que o vírus possa ser transmitido entre humanos, disse Yang Zhanqiu, vice-diretor do Departamento de Biologia Patogénica da Universidade de Wuhan, citado pelo Global Times.

A província de Jiangsu, onde foi detetado o caso, foi aconselhada a tomar medidas de prevenção e controlo de epidemias, como colocar os contactos próximos do homem de 41 anos sob observação. As autoridades de saúde recomendam também que as pessoas evitem o contacto direto com aves vivas, mortas ou doentes.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR