São dias conturbados os que se vivem no mundo do Real Madrid. O jornal El Confidencial tem revelado áudios polémicos de Florentino Pérez, presidente dos merengues, em que este tece duras críticas a figuras do clube, incluindo Cristiano Ronaldo e José Mourinho. Numa das gravações, de 2007, Pérez denuncia um alegado esquema de desvio de dinheiro que envolvia Pinto da Costa, presidente do FC Porto, e o empresário de jogadores Jorge Mendes. Sobre este caso, o líder dos madrilenos fala em declarações “descontextualizadas”.

Florentino, segundo o diário desportivo A Bola, destaca a “magnífica relação” com Jorge Mendes, que já dura “há mais de 15 anos”, e sempre se baseou na “amizade e no respeito”. “O trabalho dele [Jorge Mendes] com o Real Madrid sempre foi íntegro, profissional e transparente. Se não fosse assim, teria sido impossível construir a relação que mantivemos, tanto com Jorge Mendes como com as pessoas por ele representadas, em especial Cristiano Ronaldo e José Mourinho. Admiro-os muito e mantenho com eles uma relação muito especial”, esclarece o presidente do Real Madrid.

Em gravação antiga, Florentino Pérez acusa Pinto da Costa e Jorge Mendes de desvio de dinheiro

“Também mantenho uma relação de grande amizade com Pinto da Costa, presidente do FC Porto, com quem já tivemos oportunidade de fazer vários negócios, todos baseados na máxima transparência. As gravações foram obtidas de forma ilícita e estão descontextualizadas para provocarem uma interpretação que não corresponde à realidade”, defende-se Florentino Pérez.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Os áudios que estão a ser libertados pelo El Confidencial terão sido gravados pelo jornalista José Antonio Abellán, autor do livro “Assalto ao Real Madrid”. Abellán reagiu ao caso nas redes sociais e às acusações do presidente do clube espanhol, que o acusou de andar há vários anos a tentar vender os áudios das conversas,  e colocou-se inclusivamente à disposição para as debater publicamente.

Diz não estar “muito convencido” sobre o assunto, mas que “é possível que deva fazer” um comunicado de resposta ao de Florentino, que foi mesmo publicado no site oficial do Real Madrid. “Ao pensar em como escrever um comunicado de resposta ao que fez ontem Florentino Pérez, dizendo o meu nome na página do Real Madrid, creio que não há melhor resposta melhor que a que o mesmo deu ao jornal Marca a 3 de julho de 2009″.

No tweet de Abellán vem abaixo da referida frase uma imagem de Florentino com declarações suas para o jornalista: “O Real Madrid sairá fortalecido graças a pessoas como você e como as que têm contado durante estes anos a verdade do que se passava no Real Madrid”.

“Para qualquer dúvida ou questão coloco-me à disposição para esclarecer ou debater publicamente este assunto ou outras questões”, remata o jornalista.

Segundo o presidente do Real Madrid, ainda na primeira reação da passada terça-feira, “as frases reproduzidas foram pronunciadas em conversas gravadas clandestinamente por José Antonio Abellán, que há muitos anos tenta vendê-las, sem sucesso. Surpreende-me agora que, apesar do tempo que passou, o El Confidencial lhes pegue”.

“São frases soltas e tiradas do amplo contexto em que foram proferidas. Que sejam agora reproduzidas passados tantos anos, acho que tem a ver com a minha participação como um dos promotores da Superliga [Europeia]”, lê-se ainda num comunicado disponibilizado no site do Real Madrid. Pérez já colocou o caso “nas mãos dos advogados”.