317kWh poupados com o
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo MEO

Veja as melhores ofertas de telecomunicações aqui.

O calor não deu tréguas em Tóquio e Medvedev interpelou o árbitro: "Se eu morrer, quem se responsabiliza?"

Os horários dos jogos de ténis nos Jogos Olímpicos vão alterar-se por causa do calor em Tóquio. Decisão surge após queixas de Medvedev e de tenista espanhola ter abandonado court de cadeira de rodas.

De acordo com o instituto meteorológico japonês, as temperaturas em Tóquio atingiram esta quarta-feira os 31,5ºC
i

De acordo com o instituto meteorológico japonês, as temperaturas em Tóquio atingiram esta quarta-feira os 31,5ºC

Getty Images

De acordo com o instituto meteorológico japonês, as temperaturas em Tóquio atingiram esta quarta-feira os 31,5ºC

Getty Images

“Quem se vai responsabilizar, se eu morrer?”. O calor e a humidade que se sente em Tóquio obrigaram o tenista Daniil Medvedev a dirigir-se diretamente ao árbitro português Carlos Ramos. A cena passou-se esta quarta-feira, na partida que opôs o russo ao italiano Fabio Fognini e em que Mevededv acabou mesmo por ter de ser assistido duas vezes pela equipa médica no decorrer da partida.

Desde o início da partida, senti que estava com dificuldade em respirar. Era como se o meu diafragma estivesse bloqueado. No final do segundo set, só via preto. Estive quase a desmaiar. Senti o meu corpo a ceder”, contou Medvedev após a partida.

O tema já tinha sido alvo de polémica, mas — apesar das várias queixas, e até depois de Novak Djokovic ter dito que não fazia sentido que os jogos ocorrerem nas horas de maior calor — foi só depois do episódio protagonizado pelo tenista russo que a organização decidiu mudar as regras: as partidas de ténis nos Jogos Olímpicos vão passar a começar quatro horas mais tarde, às 15h (5h da madrugada em Lisboa).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

É uma escolha que tem como interesse a saúde e o bem-estar dos jogadores, devido ao aumento do calor e da humidade em Tóquio. Foi tomada seguindo as recomendações do Comité Olímpico Internacional (COI), dos organizadores dos Jogos Olímpicos, mas também de jogadores, árbitros e médicos especialistas”, explicou a Federação Internacional de Ténis, em comunicado citado pela Reuters.

No decorrer do jogo, Fognini e Medvedev até puderam abandonar o court durante dez minutos entre o segundo e o terceiro set para conseguirem recuperar do calor, mas isso não foi suficiente para o russo se recompor. No entanto, o número dois ranking ATP conseguiu apurar-se para os quartos de final com uma vitória frente ao adversário por 6-2, 3-6 e 6-2.

Tennis - Olympics: Day 5

Medvedev a ser assistido pela equipa médica

Getty Images

E o caso de Medvedev não foi o único. Esta quarta-feira, também a tenista Paula Badosa se sentiu mal na partida frente à checa Marketa Vondrousova e desistiu após o primeiro set (que perdeu por 6-3). A espanhola teve mesmo de abandonar o court de cadeiras de rodas devido às altas temperaturas. “Foi algo forte”, descreveu a treinadora Anabel Medina, acrescentando que a atleta “sentiu arrepios e não sabia onde estava”. “Era uma insolação e nessas condições naturalmente não podia continuar a partida”, reforçou. 

Tennis - Olympics: Day 5

Paula Badosa abandonou o court de cadeiras de rodas

Getty Images

De acordo com o instituto meteorológico japonês, as temperaturas em Tóquio atingiram esta quarta-feira os 31,5ºC enquanto ocorria a partida de ténis de Paula Badosa e Daniil Medvedev. O calor deve continuar na capital nipónica nos próximos dias com os termómetros a variarem entre os 31ºC e os 33ºC nos próximos dias.

A página está a demorar muito tempo.