314kWh poupados com o
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo MEO

Veja as melhores ofertas de telecomunicações aqui.

Fritar bacon com um ferro de engomar e fazer lasanha com luvas de ciclismo: os momentos históricos de Paris Hilton na cozinha

A socialite prepara-se para estrear um programa de culinária na Netflix onde convida amigas para cozinhar uma receita. Antes de se estrear como "chef", Paris protagonizou momentos culinários icónicos.

A série de seis episódios estreia na Netflix a 4 de agosto
i

A série de seis episódios estreia na Netflix a 4 de agosto

KIT KARZEN/NETFLIX

A série de seis episódios estreia na Netflix a 4 de agosto

KIT KARZEN/NETFLIX

Luvas de ciclismo da moda, óculos de sol, espátulas de diamantes e um cão com um avental da Chanel: o kit de básicos de cozinha de Paris Hilton é inigualável. Ela que talvez seja a última pessoa em que se pensa para estar atrás do fogão, entre tachos e receituários. Mais ainda pensar que poderia ter um programa de cozinha em nome próprio na Netflix. De cozinha, entre aspas. “Cooking With Paris” estreia-se esta quarta-feita, dia 4, na plataforma de streaming apesar de a experiência da socialite na cozinha ser curta, o pouco registo que existe é digno de medalha. Começou com um ferro de engomar para tostar bacon e culminou num vídeo passo-a-passo que explica como fazer lasanha que acabou viral e deu mote à nova série.

Paris e cozinha na mesma frase é algo que não combina, definitivamente, e no fim dos quase 16 minutos de vídeo comprova-se isso mesmo. O vídeo é uma obra risível que qualquer pessoa devia ver com o alerta “não reproduza isto em casa” sob o efeito de causar desperdício alimentar. Paris entra na cozinha com a sua cadela Diamond Baby ao colo que diz ser a sua chef assistente, vestindo a animal a rigor com um avental da Chanel. “Como vocês sabem, ou talvez nem todos saibam, sou uma cozinheira incrível”, afirma logo de início.

O programa tem seis episódios, cada um deles com uma convidada diferente ©KIT KARZEN/NETFLIX

KIT KARZEN/NETFLIX

No vídeo, Paris deixa os espectadores por conta própria. Não fornece quaisquer medidas ou quantidades para nenhum ingrediente — e muita sorte a lista de ingredientes aparecer em grafismo no vídeo. “A lasanha é muito difícil de fazer — bem, na verdade eu não acho que seja, mas as pessoas acham que é, mas é realmente muito divertido e muito fácil de fazer”, diz no vídeo. “Mas eu acho que são muitos passos em comparação com aqueles que servem para fazer uma torrada ou algo assim”.

No processo, o queijo é um dos momentos críticos da receita, primeiro porque admite logo à partida que as cinco embalagens de queijo ricotta são demasiadas (pouco importa, porque acaba a usá-las) e que se deve comprar sempre mozzarella já ralada. Tendo cometido o erro de não o fazer, vemos Paris com as suas luvas a tentar ralar vigorosamente um pedaço de queijo.

Já a carne está a cozinhar quando Paris decide aumentar os níveis de sódio da coisa e polvilha a frigideira com uma quantidade anormal de sal. Mas a receita segue, sem interrupções. Na hora de montar a lasanha a agora estrela de cozinha opta por um tabuleiro descartável de alumínio, porque o dinheiro não compra tudo. Muito menos tabuleiros de loiça.

O sucesso foi tal que, em outubro de 2020, Kelly Clarkson convidou Paris Hilton para reproduzir a proeza no seu talk show e cozinhar consigo a sua “sliving lasagna” — sendo que “sliving” foi o novo termo que Paris decidiu adotar que junta as palavras “slaying” e “living”. Calçar as luvas é o primeiro passo para o sucesso, diz, e foi isso que ambas fizeram antes de ligar o forno falso que estava no cenário do programa. Com toda a mise en place pronta, Paris repara que falta um detalhe: a cebola. “Como não queremos chorar nem nada disso enquanto a cortamos, este é o meu truque”, vai dizendo ao mesmo tempo que coloca uns óculos de sol.

A marcha segue à semelhança do vídeo original e até na hora de montar a lasanha o tabuleiro volta a ser dos descartáveis. A montagem é tosca, como se quer, e o resultado final é um tabuleiro calórico com quantidades absurdas de carne, queijo creme e mozzarella.

Mais tarde, em maio de 2020, numa parceria com o Uber Eats para celebrar o Dia Nacional do Hambúrguer fez outro vídeo, o “The Princess Paris Sliving Burger”. O pão que usa é carimbado com uma estrela, porque quando era criança a sua alcunha era “Star”. Nesta outra obra de alta cozinha, começa a montar o dito hamburguer com “molho especial” que é nada mais nada menos que ketchup e maionese. No fim, o pináculo acontece quando polvilha sprinkles cor de rosa em cima do prato.

Dos vídeos caseiros à série da Netflix

Paris foi catapultada para a fama depois de um vídeo de sexo caseiro ter ido parar à internet se ter tornado viral, mas não foram esses conteúdos caseiros que a levaram à Netflix. Foram mesmo os que fez na sua cozinha onde assumiu o papel de chef.

A inspiração para a série “Cooking With Paris” veio de facto um vídeo com o mesmo nome que publicou na sua conta de YouTube em janeiro de 2020, e que já conta com mais de cinco milhões de visualizações, grande parte delas talvez vindas de pessoas surpreendidas e curiosas pela descrição que a milionária fez do vídeo: “Hoje vou ensinar toda a gente a fazer a minha famosa lasanha!”.

A própria, numa entrevista dada à Netflix, explica que tudo começou com esse mesmo vídeo viral, admitindo que não levou “nada daquilo a sério, nem imaginava que viria a causar tanta sensação”, diz. “Foi só uma coisa que fiz para me divertir enquanto estive enfiada em casa”, admite, referindo que depois as propostas para criar uma série começaram a cair-lhe no colo. Paris conta que as suas recordações de infância mais antigas são na cozinha, onde se sentava com a sua mãe a cozinhar em dias de festa. “Sempre adorei comida e, sendo uma pessoa criativa por natureza, descobri a paixão pela cozinha”, diz na mesma entrevista.

A chegar à plataforma no dia 4 de agosto, a série está dividida em seis episódios e a primeira convidada é Kim Kardashian. Juntas vão cozinhar uma “fluffy fritatta”, cuja receita até já está disponível, que Paris diz ser “a refeição perfeita para um brunch de fim de semana em casa”. Além da Kim, também Demi Lovato, Nikki Glaser, Saweetie, Kathy e Nicky Hilton e Lele Pons vão fazer companhia (e estragos) na cozinha de Paris. Os modelitos envergados pela empresária de 40 anos são outros dos pontos fortes da série por serem muito pouco recomendáveis à prática culinária, como já é habitual. Cozinhar com um vestido branco e mangas em balão ou ir às compras com um vestido de gala rosa choque, a extravagância fala por si.

O trailer da série é, aliás, suficiente para perceber o nível de excentricidade que guarda o programa: espátulas de diamantes, um livro de receitas próprio com pedras preciosas ou luvas de forno com a mensagem “That’s hot”, expressão eternizada pela neta do dono da cadeia de hotéis Hilton durante o reality show “The Simple Life”.

A ignorância quase propositada faz temer o pior de cada momento protagonizado por Paris em frente ao fogão. “Tenaz? O que é uma tenaz?”, diz sobre o utensílio de cozinha. “Eu não sabia como se chamava. Simplesmente chamava a isso a ‘coisa de pegar’”. A ideia não é, claramente, competir com outras séries culinárias, até porque a ideia é, maioritariamente, entreter o público com as peripécias da milionária e das convidadas, e não tanto dar uma aula de cozinha.

A socialite tem o próprio livro de receitas

KIT KARZEN/NETFLIX

Bacon para o pequeno almoço? Sim, bacon engomado, por favor

Paris Hilton levou a utilidade de um ferro de engomar a outro nível, do qual nunca ninguém se tinha lembrado efetivamente. Aconteceu em “The Simple Life”, a série que protagonizava com Nicole Richie entre 2003 e 2007 que acompanhava a vida destas duas figuras na realização de uma série de tarefas mundanas e extremamente anti-socialite — desde lavar a roupa a ordenhar vacas.

Mas afunilemos a questão. Foi no episódio 8 da 4.ª temporada da série que o impensável aconteceu quando Paris, pronta para engomar a roupa, teve antes outra ideia peregrina — aquele conhecido “e se…” assolou-lhe o pensamento e não houve tempo para refletir se a sua ideia seria viável. Abriu o frigorífico, tirou de lá ovos, bacon e queijo. Por que não cozinhar o pequeno almoço com um ferro de engomar? A questão que ninguém faria, mas que Paris não só fez como concretizou.

Em cima da tábua de passar colocou um prato e um ovo cru. O passo seguinte foi pousar em cima do ovo o ferro a alta temperatura e esperar que o resultado fosse comestível. Mas não ficou por aqui. A seguir vieram as tiras de bacon que decidiu entalar entre dois ferros de engomar — porque uma milionária não tem só um, claro — e esperar que fritassem, para depois juntar aos “ovos engomados”.

[atenção especial à cena aos 7:30 minutos:]

Ainda juntou ao exercício de criatividade culinária uma tortilla tostada e salsichas, tudo regado com cereais Lucky Charms. O verdadeiro pequeno almoço de campeões, passado a ferro. Icónico.

A verdade é que Paris parece ter lançado o mote para os chamados “hacks” de cozinha e, há pouco tempo, o site de lifestyle Tastemade acabou por fazer um vídeo a incentivar as pessoas a fritar bacon e ovos com um ferro, desta vez com alguns truques mais exequíveis permitindo que, no fim, seja possível comer de facto o que o ferro cozinhou.

“Cooking With Paris” estreia-se esta quarta-feira, 4 de agosto, na Netflix 

A página está a demorar muito tempo.