O incêndio que deflagrou esta quarta-feira no concelho de Loulé foi dado como dominado às 19h35, disse fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro à agência Lusa e confirmou o Observador. Isso significa que o incêndio “já não ultrapassa aquele perímetro”, mas “ainda não está extinto”. Um bombeiro ficou com ferimentos ligeiros na sequência de uma queda.

Segundo informação que constava, pelas 21h00, no site da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, no local estavam àquela hora 234 operacionais, 82 veículos e um meio aéreo. Horas antes, pelas 18h45, Abel Gomes, do Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Faro, tinha adiantado ao Observador que foram retiradas 53 pessoas de 30 habitações, das localidades de Apra (três habitações), Amendoeira (25) e Pedragosa (duas). Os habitantes saíram de forma “voluntária e preventiva”.

Pelas 20h15, já depois de declarar o incêndio como extinto, o CDOS ainda não tinha informação se as 53 pessoas já haviam regressado, mas adiantou que já estão reunidas as condições para voltarem entretanto. As habitações não chegaram a estar em perigo.

O incêndio chegou a ter duas frentes ativas, uma que se desenvolvia para Sudoeste, “com maior intensidade”. Os difíceis acessos, assim como o vento, dificultaram as operações, mas as previsões apontavam para um decréscimo da velocidade do vento no início da noite. Uma estrada municipal que liga Carvalhal à Amendoeira chegou a estar cortada.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O alerta para o incêndio foi dado às 13h46.

Artigo atualizado às 21h00 com informação de que o incêndio foi dado como dominado