Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Portugal tinha, em junho deste ano, 4.378.991 utentes que cumpriam os requisitos para a isenção de taxas moderadoras da assistência no Serviço Nacional de Saúde (SNS), mais 137.279 do que no final de 2020, noticia o Jornal de Notícias (JN).

Entre os utentes isentos, 2.367.429 cumprem o critério da insuficiência económica, menos 25.723 do que no final do ano passado, segundo os dados da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) citados pelo JN.

Também há menos 21.947 doentes crónicos sem isenção ativa (com dispensa do pagamento de taxas) a beneficiar da isenção, mas mais 293 mil antigos combatentes ou companheiros que ficaram viúvos.

As quebras de utentes isentos em 2020 face a 2019 pode ser justificada pela falta de renovação do pedido de isenção nos serviços onde têm de o fazer.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR