O Galaxy Z Fold3 5G é o último smartphone topo de gama da Samsung — e, além de um ecrã retangular tradicional frontal, tem também um ecrã dobrável interior de sete polegadas. É um aparelho que consegue ser compacto como outros telemóveis e rapidamente se transforma num pequeno tablet. Além disso, este é o primeiro modelo com uma câmara interior semi-escondida embutida no ecrã. É o telemóvel para quem quer ter tudo num só aparelho e não se importa de gastar bastante por isso (mais de 1800 euros). Vale a pena? Depende do que quer. Principalmente devido ao elevado valor, ficámos com a sensação de que podia valer mais mais a pena.

Galaxy Z Fold3 5G

Mostrar Esconder

A favor

  • Ecrã dobrável
  • Taxa de atualização de 120Hz
  • Modo Multitarefa

Contra

  • Preço
  • Design volumoso semelhante ao dos modelos anteriores

O Z Fold3 (vamos chamar-lhe só assim porque o nome é grande) está disponível em duas versões: uma com 256GB de memória interna e 12GB de memória RAM (sim, 12GB); e outra, para quem não quer mesmo arriscar ficar sem espaço, com 512GB. Sendo um smartphone com um ecrã dobrável, tem um total de três câmaras: uma no ecrã frontal de 6,2 polegadas, a tal embutida no ecrã dobrável de 7,6 polegadas, e ainda uma câmara com tripla lente na parte traseira do equipamento. O telemóvel tem um processador Snapdragon 888 5G, da Qualcomm, é resistente à agua (IPX8) e tem uma película protetora interior que é “80% mais duradoura” do que o modelo anterior — não o andámos a riscar com uma chave, mas pareceu resistente.

Samsung apresenta smartphone dobrável com uma câmara escondida debaixo do ecrã

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.