352kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Bernardo, um MVP que é talismã da sorte e que abriu a vitória do Manchester City

Quando Bernardo Silva é titular, o City ganha em 80% das ocasiões. Contra o Burnley não foi exceção: o português jogou de início, abriu o marcador da vitória (2-0) e foi considerado o melhor em campo.

Manchester City v Burnley - Premier League
i

O avançado português abriu o marcador ainda dentro do primeiro quarto de hora

Getty Images

O avançado português abriu o marcador ainda dentro do primeiro quarto de hora

Getty Images

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

No verão, chegou a estar praticamente certo que Bernardo Silva ia sair do Manchester City. O avançado português foi associado ao Barcelona, foi associado ao Atl. Madrid, foi associado ao Arsenal e foi até associado ao Tottenham no negócio que procurava levar Harry Kane para os citizens. Guardiola chegou a dizer que só queria que Bernardo fosse feliz “no City ou em qualquer lado”, abrindo definitivamente a porta a uma saída que se tornou mais do que um rumor quando Jack Grealish foi contratado.

Bernardo Silva, porém, ficou. E a verdade é que o arranque de temporada do jogador de 27 anos tem provado que essa foi a decisão correta. O português é o sexto jogador de campo mais utilizado por Pep Guardiola na Premier League esta época — sendo que três do top 5 são defesas –, foi titular em sete das oito jornadas que já decorreram e só não teve minutos na única derrota do Manchester City, contra o Tottenham. A par de Rodri, Rúben Dias e João Cancelo, Bernardo tem sido consistentemente um dos melhores elementos dos citizens e só perde para Cancelo nas recuperações de bola e para Grealish nos dribles concluídos.

Mas há mais. Desde o final da época passada, o jogador português foi titular em 30 dos 45 jogos possíveis na Premier League e o Manchester City leva uma extraordinária taxa de vitórias de 80% sempre que Bernardo Silva joga de início. Quando não é titular, essa taxa cai para 46,7%. Este sábado, a lógica manteve-se: Bernardo foi titular no Etihad contra o Burnley, abriu o marcador numa recarga ainda dentro do primeiro quarto de hora (12′) e acabou por ser substituído apenas nos descontos, já depois de Kevin de Bruyne ter dilatado a vantagem da equipa de Guardiola (70′). No fim, foi considerado o melhor em campo.

Com esta vitória e na antecâmara da visita ao Club Brugge para a Liga dos Campeões, o Manchester City voltou a ficar a um ponto do Liverpool, que já tinha goleado o Watford este sábado, e fica à espera de ver o que ainda faz o Chelsea contra o Brentford para saber se fica em segundo ou terceiro na Premier League.

A página está a demorar muito tempo.