Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Uma maior autonomia é um trunfo importante num veículo eléctrico, uma vez que, para a maioria dos utilizadores, a recarga das baterias ainda é uma operação morosa e encontrar um posto de carga livre nem sempre é fácil. Daí que a DS tenha aproveitado a introdução de algumas melhorias no seu DS 3 Crossback E-Tense para incrementar o número de quilómetros que o pequeno SUV eléctrico é capaz de percorrer entre visitas ao ponto de carga.

O DS 3 Crossback eléctrico, com 4,12 m de comprimento, o que o coloca ligeiramente acima do nível de um Peugeot e-208 (4,06 m), reivindica igualmente uma altura de 1,53 m, o que lhe confere uma vantagem considerável de 10 cm sobre os veículos utilitários, reforçando o seu estatuto de SUV. O motor eléctrico continua a fornecer um máximo de 136 cv (em modo Sport, pois em modo Normal cai para 109 cv e em Eco para 82 cv, sendo que os consumos e a autonomia são determinados no Normal) e a bateria mantém os 50 kWh de capacidade total e 46 kWh úteis.

Até aqui, o pequeno SUV francês anunciava uma autonomia de 320 km, ligeiramente menos do que os utilitários da Stellantis, como o Peugeot e-208 ou o Opel Corsa-e, que rondam os 340 km por serem mais aerodinâmicos. Ao passar a recorrer a uma bomba de calor com sensor de humidade para se tornar ainda mais eficiente, e a um novo redutor de rotação do motor para as rodas, utilizando os ensinamentos recolhidos pela equipa que disputa a Fórmula E, o DS 3 Crossback E-Tense ganhou em consumo e em autonomia.

Para terminar este cocktail de pequenas melhorias, a DS trocou os antigos pneus pelos novos Continental EcoContact 6, cujo composto de borracha com uma maior percentagem de sílica permite reduzir a resistência ao rolamento, o que ajuda a baixar o consumo. A medida dos pneus continua, contudo, a ser 215/60, em jantes de 17”. Juntos, todos estes pormenores contribuem para elevar a autonomia em 7%, com o alcance entre recargas a subir de 320 para 341 km.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR