Jack Sweeney, o estudante de 19 anos da Florida que partilha online a localização do jato privado de Elon Musk, disse ter criado 16 contas de Twitter para divulgar a localização dos aviões de celebridades como o co-fundador da Microsoft, Bill Gates; o criador da Amazon, Jeff Bezos; o empresário Mark Cuban; e o rapper Drake.

Em entrevista ao The Guardian, Sweeney, um entusiasta da aviação, revelou ter criado um site onde oferece serviços de rastreamento à medida a fãs de celebridades, o Ground Control, uma forma de gerar lucro a partir do projeto, e para hospedar versões web dos softwares automáticos que criou para divulgar a posição das aeronaves.

https://twitter.com/GatesJets/status/1488826886339940353

As contas mais recentes surgiram na sequência de pedidos de seguidores. Foi o caso de Cuban ou Drake, este último o mais interessante para Sweeney, porque tem “o maior avião de todos”. O rapper canadiano é dono de um Boeing 767-200ER, o Air Drake, no valor de 185 milhões de dólares, com capacidade para transportar 216 passageiros.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O jovem de 19 anos, que criou a conta @ElonJet em junho de 2020, disse esperar que o fundador da Tesla queira reabrir negociações para comprar e fechar a página. Sweeney chegou a ser diretamente contactado por Musk, que lhe pediu para apagar a conta por representar um risco para a sua segurança.

https://twitter.com/ElonJet/status/1488672980007886850

O empresário ofereceu-lhe cinco mil dólares (4,4 mil euros), mas o estudante recusou, pedindo 50 mil (44 mil) para comprar um carro, talvez até um modelo Tesla. Musk declarou que não se sentia confortável em pagar. Sweeney, um fã de longa data, disse-lhe que apagaria a conta em troca de um estágio na empresa. O empresário não respondeu e bloqueou o jovem, contou ao The Guardian.