Marcelo Rebelo de Sousa sublinha a “necessidade de se elevar a consciência crítica junto das elites políticas e económicas” para inverter a “nefasta perceção pública” sobre o fenómeno da corrupção em certos setores de atividade em Portugal. A afirmação é feita numa nota no site da Presidência, onde se assinala o Dia Internacional Contra a Corrupção, uma efeméride deste sábado e surge num contexto de dúvidas sobre até onde foi a intervenção de Marcelo Rebelo de Sousa no caso que envolve um suposto tratamento preferencial na dado a duas gémeas luso-brasileiras no Hospital de Santa Maria.

O filho, um e-mail desaparecido e os dez dias em que o caso das gémeas foi tratado em Belém. O que Marcelo disse e o que falta saber

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.