817kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Kate tem um novo retrato e é capa de revista. A artista nasceu na Zâmbia e inspirou-se num look usado num banquete

A artista Hannah Uzor teve apenas três semanas para fazer um retrato da princesa de Gales. A encomenda foi feita pela revista Tatler e a obra será capa da edição de julho.

O retrato que a artista de nacionalidade britânica e zambiana Hannah Uzzor fez da princesa de Gales para a capa de julho da revista Tatler
i

O retrato que a artista de nacionalidade britânica e zambiana Hannah Uzzor fez da princesa de Gales para a capa de julho da revista Tatler

@X/Tatler

O retrato que a artista de nacionalidade britânica e zambiana Hannah Uzzor fez da princesa de Gales para a capa de julho da revista Tatler

@X/Tatler

Há dois meses que a princesa de Gales não é vista, mas não está esquecida. Pelo contrário. Kate será a protagonista da capa da edição de julho da revista Tatler, mas com um retrato pintado pela artista britânica e zambiana Hannah Uzor. Os fãs mais atentos irão provavelmente reconhecer o look com que foi representada, como o vestido e as joias que usou num banquete em 2022. Na capa pode ler-se: “A princesa de Gales, um retrato de força e dignidade”. Depois de Isabel II e Carlos III, esta é terceira capa que a revista faz com retratos de figuras de relevo na família real criados por artistas.

O novo retrato de Kate é conhecido precisamente dois meses depois de ter sido publicado o vídeo onde a princesa de Gales revela que vai fazer quimioterapia preventiva na sequência de um diagnóstico de cancro. Hannah Uzor disse que este vídeo lhe deu uma nova perspetiva para a obra. “Todos os meus retratos são feitos de camadas de uma personalidade, construída a partir de tudo o que eu possa encontrar sobre eles”, disse à Tatler.

Num vídeo publicado na conta de Instagram da Tatler, a artista explica que considera importante captar a alma e conta que passou muito tempo a ver fotografias e vídeos de Kate. “A vê-la com a família, a vê-la em visitas diplomáticas, a vê-la quando está a remar ou a visitar crianças num lar.” Começou por fazer uma série de desenhos, em especial a tentar captar a expressão facial da sua modelo, e só depois pensou no que a princesa de Gales iria “vestir” neste retrato. “Este look que escolhi era particularmente impactante, muito real e confiante.” Os olhos tiveram grande atenção da artista e ajudaram a definir a cor do fundo do quadro.

A capa de julho da revista Tatler com um retrato da princesa de Gales feito pela artista Hannah Uzor. Ao lado, Kate num banquete em 2022

A artista Hannah Uzor nasceu na Zâmbia em 1982, mas foi com os pais para o Reino unido ainda bebé, por isso tem nacionalidade britânica e zambiana. É mãe de três filhos — os mais velhos com 11 e sete anos e o mais novo apenas três meses. A sua primeira exposição a solo está a acontecer por esta altura em Londres, na galeria Niru Ratnam. Uzor recebeu a Tatler no seu atelier no início deste desafio, que teve três semanas para concretizar. “Eu trabalho rápido”, disse a artista. “Depois de começar a pintar, levarei apenas dois ou três dias.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

[Já saiu o segundo episódio de “Matar o Papa”, o novo podcast Plus do Observador que recua a 1982 para contar a história da tentativa de assassinato de João Paulo II em Fátima por um padre conservador espanhol. Ouça aqui o primeiro episódio.]

Para fazer o retrato de Kate, Hannah Uzor inspirou-se no look da princesa de Gales no primeiro banquete de estado do reinado de Carlos III. Foi em novembro de 2022 e o cenário foi o Palácio de Buckingham, onde o rei ofereceu um jantar em honra do presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, que estava de visita a Londres. Este momento foi simbólico, não só pela nova era que começava na família real, mas também porque se celebrava a Commonwealth.

Kate usou uma criação de Jenny Packham, um vestido branco comprido, com mangas a criar um efeito de capa e bordados de pedras nos ombros. A princesa completou o look com joias de família: a tiara Cambridge Lover’s Knot, os brincos de diamantes e pérolas que herdou da sogra, Diana, e uma pulseira de pérolas.

A tiara Cambridge Lover’s Knot (tiara do nó dos amantes de Cambridge) é uma joia feita pela Garrard entre 1913 e 1914, a pedido da rainha Mary (avó da rainha Isabel II). No entanto, a joia que se tem visto Kate Middleton usar desde 2015 é uma réplica de uma tiara que a avó da rainha Mary tinha, tendo a monarca encomendado uma nova joia à imagem da antiga. A sua avó era duquesa de Cambridge e daí vem o nome da tiara. Em 1953, com a morte da rainha Mary, a joia passou para a rainha Isabel II, que a usou muitas vezes, mas, na verdade, foi a princesa Diana que a popularizou. Consta que a princesa gostava muito de pérolas e seria por isso que gostava tanto da tiara. Já Kate, embora se pense que a usa em homenagem à sogra, também a terá como escolha por ser ela própria a atual duquesa de Cambridge. A joia conta com 19 pérolas orientais suspensas de nós, que parecem laços, em diamantes.

A Tatler é uma revista que se dedica à elite britânica e é como uma janela para o universo da aristocracia. Este retrato da princesa de Gales que é a capa da revista de julho de 2024 completa um trio de retratos reais publicados pela Tatler que celebram a arte e a família real. Em julho de 2022, a capa da revista foi um retrato da Rainha Isabel II feito pelo artista Oluwole Omofemi, numa altura em que se celebrava o jubileu de platina da soberana, ou seja, os seus 70 anos no trono. Para a edição de julho de 2023, o escolhido foi o Rei, que tinha sido coroado há poucas semanas. Carlos III foi retratado pela artista Sarah Knights, de Trinidad e Tobago. A revista de julho de 2024 irá para venda no Reino Unido a partir de 30 de maio.

 
Assine o Observador a partir de 0,18€/ dia

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Apoio ao cliente | Já é assinante? Faça logout e inicie sessão na conta com a qual tem uma assinatura

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Vivemos tempos interessantes e importantes

Se 1% dos nossos leitores assinasse o Observador, conseguiríamos aumentar ainda mais o nosso investimento no escrutínio dos poderes públicos e na capacidade de explicarmos todas as crises – as nacionais e as internacionais. Hoje como nunca é essencial apoiar o jornalismo independente para estar bem informado. Torne-se assinante a partir de 0,18€/ dia.

Ver planos