Numa publicação partilhada com a página oficial de facebook da Ordem dos Enfermeiros surge uma suposta denúncia sobre uma deputada do PSD na Assembleia Legislativa da Madeira, Cláudia Perestrelo, que é também enfermeira e terá estado numa ação de campanha quando estava obrigada a isolamento por um contacto com alguém infetado com Covid-19.

Cláudia Perestrelo aparece numa imagem retirada de um ecrã televisivo, de uma reportagem emitida na RTP Madeira sobre a vacinação na região autónoma. A deputada, que também é enfermeira, estava a fazer declarações no âmbito da vacinação de idosos no concelho de Santana, unidade de saúde onde colaborava e continua a colaborar em regime de voluntariado, segundo explica a própria ao Observador.

Na mesma altura, era conhecida uma baixa na Assembleia Legislativa Regional, de toda a Mesa, devido a um caso positivo por Covid-19 de um dos seus membros. Por causa da infeção da secretária da Mesa Olga Fernandes, tiveram de ficar em isolamento profilático preventivo os deputados José Manuel Rodrigues, José Prada, Cláudia Gomes e Clara Tiago. Todos foram considerados contactos de risco.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Olga Fernandes foi o primeiro caso positivo de Covid-19 entre os deputados madeirenses, ao fim de quase um ano de pandemia em Portugal. Aquele grupo de deputados foi o primeiro a ser enviado para casa, mas nele não constava o nome da deputada Cláudia Perestrelo e por uma razão: a deputada não estava na lista de contactos de risco.

“Nunca estive em confinamento”, responde ao Observador a deputada da bancada do PSD na Assembleia Legislativa regional. “Nunca estive em casa nem fui sinalizada pelas autoridades de saúde sequer para fazer teste PCR”, acrescenta, ao mesmo tempo que quem estava em isolamento era “uma colega com o mesmo nome”, Cláudia Gomes.

“Trata-se de um episódio triste e absolutamente lamentável”, diz ainda a deputada regional, que afirma: “Antes de ser política, sou profissional de saúde.” E quanto à fotografia da parte de baixo deste post, onde aparece num comício de Miguel Albuquerque, diz que se trata de uma imagem de setembro de 2019, quando estava a fazer campanha para a Assembleia Legislativa.

Conclusão

É falso que a deputada regional do PSD Cláudia Perestrelo tenha furado o confinamento para fazer campanha eleitoral. A primeira falha da publicação é que a deputada nunca esteve em confinamento e não estava nessa condição na data da primeira fotografia publicada, que se refere a uma reportagem da RTP Madeira, onde aparece a fazer declarações como enfermeira, sobre o plano de vacinação.

Além disso, a segunda imagem publicada, para sustentar que a deputada esteve em campanha durante o isolamento, trata-se de uma fotografia de uma ação de campanha de setembro de 2019, quando ainda não existia pandemia.

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

NOTA: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook

IFCN Badge