A lista é longa. Além do avião presidencial, dos 35 Mercedes, do dinheiro devolvido e dos salários reduzidos, a publicação que já se tornou viral no Facebook assegura que a presidente da Croácia ainda conseguiu baixar as despesas dos embaixadores, acabar com as reformas de senadores e aumentar o salário mínimo no setor privado. As afirmações são falsas mas são tantas que o melhor é desmontá-las uma a uma. Antes, é preciso esclarecer duas coisas. Primeiro, na Croácia, quem é Presidente da República não tem poder executivo — quem conduz o país é o primeiro-ministro, mais ou menos como acontece em Portugal. Logo, Kolinda Grabar-Kitarovic não teria poder para ordenar todas estas mudanças. Em segundo lugar, o mandato da presidente terminou a 18 de fevereiro de 2020. Ela já não representa a Croácia desde essa data.

Publicação apresenta uma longa lista de atitudes ou capacidades da presidente croata

O post começa por garantir que Grabar-Kitarovic “vendeu o avião presidencial”. É mentira que exista um avião presidencial na Croácia. O país tem um aparelho oficial, um Zrakoplov Challenger CL-304, que tanto pode ser utilizado pelo Presidente da República, como pelo primeiro-ministro e o seu respetivo governo.

“Vendeu os 35 Mercedes Benz que estavam destinados aos ministros e outros funcionários e devolveu o dinheiro aos cofres do estado”, continua a publicação. Mais uma vez, essa competência nunca pertenceria ao Presidente da República e não existe qualquer registo sobre o suposto negócio, nem em jornais croatas, nem nas plataformas oficiais do governo.

Diz a partilha no Facebook que Kolinda Grabar-Kitarovic “baixou o seu salário e o dos ministros ao meio”. Em março de 2019, quando o post já circulava, o gabinete da presidente esclareceu à agência AFP que esta afirmação é falsa. “Os salários de qualquer pessoa, incluindo o dela, não estão sob a jurisdição da presidente.” Além disso, em 2016 (um ano depois de assumir o cargo), a imprensa croata noticiou exatamente o contrário. Nessa altura, o vencimento de Kolinda Grabar-Kitarovic passou de 22,720 mil kunas (o equivalente a 3001 euros) para 24,720 mil kunas (3265 euros).

As três afirmações seguintes (“baixou as despesas e o salário dos embaixadores cônsules a 60%”, “aumentou o salário mínimo para o setor privado”, “eliminou a aposentadoria para senadores e congressistas”) estão igualmente erradas. Como se explica pela constituição croata, o Presidente da República não decide nada disto. As suas funções são maioritariamente de representação do país, ficando estas decisões a cargo do primeiro-ministro e da sua equipa. O post que circula nas redes sociais tem ainda outro pormenor que é mentira, quando fala da reforma de senadores. Essa função não existe na Croácia, o parlamento é unicameral, o que significa que tem apenas uma câmara legislativa.

O único excerto correto está no final da partilha: “Ela fala 7 línguas”. O gabinete de Kolinda Grabar-Kitarovic explicou à AFP que, além da língua materna, a croata de 52 anos sabe falar inglês, espanhol e português. Tem também conhecimentos de alemão, italiano e francês.

Ainda segundo a AFP, a publicação sobre Grabar-Kitarovic começou a ser partilhada a 28 de maio de 2017. A primeira versão, em árabe, pretendia demonstrar as qualidades dos governantes ocidentais, em comparação com os políticos árabes.

A primeira vez que a história foi partilhada no Facebook foi em árabe, a 28 de maio de 2017

O que é mais curioso é que no mesmo dia, cerca de meia hora antes, foi publicado um texto praticamente igual mas que dizia respeito a Joyce Banda, presidente do Malawi entre 2012 e 2014. Neste caso, algumas informações estão corretas.

Também em maio de 2017, os feitos foram atribuídos à então presidente do Malawi

Em setembro de 2013, a agência Reuters publicou um artigo que contava que o avião presidencial do Malawi já tinha sido vendido (por cerca de 13 milhões de euros), valor que serviria para alimentar um milhão de pessoas, e que a presidente tinha reduzido o próprio vencimento em 30%. Prometeu vender os 35 Mercedes-Benz do governo mas esta parte acabaria por não se confirmar. A gama de luxo foi mantida para receber convidados. Quanto aos carros usados pelos departamentos do governo do Malawi, esses foram substituídos pelo modelo Toyota Prado TX.

Conclusão

É falso que a presidente da Croácia tenha vendido um avião, uma frota de carros, baixado o próprio salário e acabado com reformas de vários cargos. O cargo de Presidente da República naquele país é sobretudo representativo e não tem poder para tomar qualquer uma destas decisões. Post viral já circula desde 2017 e é uma segunda versão de outra publicação, apenas com a foto e o nome trocados. As mesmas informações já tinham sido atribuídas à antiga presidente do Malawi, Joyce Banda, e são parcialmente verdadeiras.

De acordo com o sistema de classificação do Observador este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge