A publicação em causa mostra uma imagem de um tweet do jornal espanhol desportivo “Marca” e foi partilhada no Facebook por vários utilizadores. Na verdade, se procurarmos pelo post do jornal, não encontramos vestígios de alguma vez ter sido publicado, porque foi entretanto eliminado. O FC Porto tinha acabado de eliminar a Juventus, num jogo a contar para a Liga dos Campeões, e o treinador da equipa portuguesa saiu da sala de imprensa como tinha entrado: sem que lhe fosse colocadas questões sobre aquela importante conquista desportiva. O post em causa começou a circular pouco depois.

Em absoluto rigor, não é possível afirmar que a publicação original do jornal espanhol Marca continha ipsis verbis a legenda que é aqui apontada: “A sua equipa elimina a Juventus nos oitavos de final da Liga dos Campeões, no prolongamento e com um jogador a menos…. a sério que nenhum órgão de comunicação social tem perguntas para ele? Nem sequer para o felicitar?”. E isso acontece porque não é possível recuperar a publicação original — mas a verdade é que existe um post eliminado das redes sociais do jornal espanhol, tanto no Twitter como no Facebook. O vídeo que a legenda acompanhava mantém-se, contudo, no site do jornal desportivo. Mas quando tentamos seguir o link em causa ou a alegada legenda nas redes sociais obtemos estes resultados:

Resultado após pesquisa da publicação no Facebook

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Resultado após pesquisa da publicação no Twitter

Isto significa que o mais provável é mesmo o post ter existido e ter sido entretanto eliminado. Além disso, a publicação “Domínio de Bola”, no dia em causa, dava destaque ao mesmo tweet do jornal espanhol, com o título “Espanhóis incrédulos por falta de perguntas da comunicação social portuguesa a Sérgio Conceição, recuperando precisamente a mesma legenda da publicação do Facebook que aqui analisamos. O Observador contactou a publicação espanhola para perceber os contornos do caso mas não obteve qualquer resposta ao pedido de esclarecimentos.

Ora, a publicação “original” terá sido tornada pública pelas 11h15 da manhã do dia 10 de março, segundo o post do Facebok em verificação. Mais de oito horas depois, o espanhol “Marca” fazia nova publicação na rede social Twitter, desta vez a explicar que a falta de perguntas dos jornalistas portugueses ao técnico Sérgio Conceição, após eliminar a Juventus de Cristiano Ronaldo na Liga dos Campeões, tinha ficado a dever-se a uma falha na plataforma Zoom que deveria permitir que as questões a Conceição fossem colocadas pelos jornalistas que acompanhavam a partida à distância.

A publicação que aqui analisamos terá existido, sim, mas terá sido eliminada e substituída por um esclarecimento do jornal desportivo espanhol depois de se ter clarificado que a ausência de perguntas de jornalistas portuguesas se deveu ao facto de não terem acesso ao link correto para participarem na conferência de imprensa, e não pelo desinteresse em questionar o técnico portista. Um esclarecimento que veio, aliás, de vários órgãos de comunicação portugueses como o Record ou o Mais Futebol. Fica também a informação de que “a CNID (Associação dos Jornalistas de Desporto) explanou junto da UEFA os constrangimentos vividos pela imprensa portuguesa neste episódio”, relata o Record.

Conclusão

Não é possível recuperar o tweet em causa para confirmar a 100% a sua veracidade, mas tudo indica que tenha sido publicado e posteriormente eliminado. Contudo, fica claro que o passo atrás do jornal espanhol “Marca” se pode ter devido ao facto de a primeira publicação não incluir a verdadeira razão de não ter havido perguntas dos jornalistas portugueses — uma falha na plataforma Zoom, que os repórteres precisavam para poder fazer perguntas destinadas a Turim.

Assim, segundo a classificação do Observador, este conteúdo é:

PRATICAMENTE CERTO

IFCN Badge