Afinal, a quarentena também pode ser uma oportunidade. Por muito que custe, temos agora de ficar confinados, tanto quanto possível, aos contactos virtuais. Já estamos há uma semana em estado de emergência e ninguém sabe quanto tempo vai durar de facto. Em França já se fala de 5 a 6 semanas suplementares de confinamento, o poderá significar para nós uma extensão até Maio. A hora é grave. As empresas estão em risco e até já se fala em nacionalizações.

Os serviços presenciais estão a parar, e vão parar por muito tempo. Pessoalmente, estou preocupado com o ensino (em particular o universitário, por ser a minha profissão).

Se as salas de aula deixam agora de ser possíveis por algum tempo, será que o ensino on-line é a solução? Não creio. Assim como também não me parece que a solução seja replicar os conteúdos tradicionais à distância. Passo a explicar.

Todos acreditamos no poder das tecnologias de comunicação para substituir de alguma forma o encontro em sala entre professores a alunos. Só que agora a mudança é urgente, caso contrário o corrente ano letivo pode correr sérios riscos. É essa a oportunidade! Como todos acreditamos na necessidade de mudança imediata, se bem que temporária, não é preciso convencer ninguém. É uma situação rara. Somos mesmo impelidos a mudar. A questão é como.

Como em todos os serviços, temos de mudar a oferta e a procura, isto é, a escola e os alunos. Não é fácil, e é por isso que os modelos de ensino presenciais continuam a ter tanto sucesso, pelo menos a julgar pela quantidade de horas de aulas que os professores continuam a lecionar em sala. E as razões são de peso.

O ensino é um serviço experiencial, com resultados tanto tácitos como explícitos. Os alunos vivem a experiência e ganham ao mesmo tempo conhecimento e capacidades. Se o ensino tradicional estava virado ao conhecimento explícito, estamos hoje todos muito mais interessados nos fatores intangíveis, no know-how, ou seja, no conhecimento tácito. Tornou-se claro que, num mundo em mudança, as capacidades são muito mais essenciais do que tudo o que possamos decorar. Conhecimento a metro passou a ser aliás irrelevante na era do tio Google.

As salas de aula tornaram-se, portanto, num ambiente de experimentação social, onde aprendemos uns com os outros, e de uma forma que nenhum livro ou motor de busca pode alguma vez substituir.

Além disso, as salas de aula são o ambiente que todos conhecemos desde sempre, professores e alunos e onde é fácil gerir as expectativas. Os professores evoluem para oferecer a melhor experiência de sempre, deslumbrando os alunos com vivências inesquecíveis. Nada consegue substituir, aliás, a força de um sorriso, de um olhar, e de toda a comunicação não verbal que acontece entre todos nas salas de aula e também nos momentos mais descontraídos.

São de facto, de peso, as razões para o contínuo sucesso do ensino presencial nas salas de aula.

E, no entanto, considero que a utilização urgente do on-line é uma oportunidade sem precedentes!

É que o on-line tem oportunidades imensas se bem utilizado. O on-line é assíncrono, ou seja, podemos aceder aos conteúdos quando queremos ou quando nos dá mais jeito. Podemos parar quando quisermos qualquer visionamento para procurar conteúdos adicionais na web, seja na wikipedia, seja com a ajuda do tio Google, seja nalgum fórum de discussão. Afinal, as redes sociais estão a mudar o mundo provaram ter um poder muito significativo e que podemos aproveitar. Os exemplos multiplicam-se e as plataformas também.

Para não pararmos as aulas, vamos todos ter de utilizar o on-line, com todo o seu potencial, e experimentar novas soluções. Depois da tempestade, ficam as experiências e o enriquecimento dos modelos de ensino com a utilização das novas tecnologias. E o mais interessante é que podemos fazer todas estas experiências sem risco, devido à situação de urgência que estamos a viver. Podemos e devemos explorar, testar e experimentar. Há um sem número de plataformas disponíveis e os alunos, sendo mais novos, têm com certeza uma palavra a dizer sobre o que funciona e o que pode ser melhorado.

Depois desta experiência, acredito que as aulas presenciais vão ser as melhores de sempre. Por causa do on-line.