Logo Observador
Férias

Quais são os países com mais férias? Portugal está longe deles

460

Portugal é um dos países com menos dias de férias pagas na União Europeia, mas há quem descanse ainda menos. No topo da lista estão a Finlândia e a França. São estes os novos dados do Banco Mundial.

Em Portugal, os trabalhadores têm direito a 22 dias úteis de férias remuneradas por ano

Getty Images

Finlândia e França são dois dos países com mais dias de férias pagas no mundo, de acordo com os últimos dados do Banco Mundial. Por lá, os trabalhadores têm direito a 30 dias úteis de férias remuneradas, à semelhança do que acontece no Bahrein, Djibouti, Guiné, Kuwait, Líbia, Maldivas, Nicarágua, Togo e Iémen. Na Europa, os britânicos são os segundos da lista dos que mais descansam (28 dias) e logo a seguir vem a Itália (26 dias).

Longe destes números estão Portugal e a vizinha Espanha: os ibérios têm direito a apenas 22 dias úteis de férias remuneradas, tantos como na Rússia, Iraque, Panamá e Burkina Faso. Ainda assim os portugueses e os espanhóis não são os mais trabalhadores da União Europeia. Os países que menos descansam na UE são a Bélgica, a Holanda e a Irlanda, com direito a apenas 20 dias úteis de férias.

Há também países onde a duração das férias dos trabalhadores depende do tempo em que ocupam o seu posto. Na Grécia, por exemplo, o primeiro ano de trabalho garante apenas 20 dias de férias. Mas a partir dos 10 anos ao serviço da mesma empresa, os gregos podem gozar 25 dias de férias pagas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mlferreira@observador.pt
Catolicismo

Medjugorje: solução à vista?

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

Para um cristão a investigação sobre as supostas aparições de Medjugorge faz sentido, pois deve conhecer a solidez das suas convicções e estar preparado para responder a quem lhe pedir razão da espera

Venezuela

O drama da comunidade portuguesa na Venezuela

Daniel Bastos

A falta de segurança e o caminho que a Venezuela parece seguir rumo ao abismo estão a levar muitos emigrantes a regressarem para Portugal, sendo já notório que há cada vez mais a voltarem à Madeira.

Família

Guerra e Paz

Margarida Alvim

Há muitas famílias assim. Conjuntos de pessoas que vivem debaixo do mesmo tecto. Os pais sabem de todos, mas cada irmão sabe de si. A razão só pode ser uma: falta de confiança. E falta de amizade.

Catolicismo

Medjugorje: solução à vista?

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

Para um cristão a investigação sobre as supostas aparições de Medjugorge faz sentido, pois deve conhecer a solidez das suas convicções e estar preparado para responder a quem lhe pedir razão da espera

Terrorismo

O respeitinho é muito bonito, mas pouco eficaz

Alberto Gonçalves
233

É injusto generalizar? Com certeza. Mas a aversão a generalizações, ou o respeito trémulo pelo islão, não tem corrido bem. Quando o resultado da reverência é este, talvez valha a pena tentar a afronta