Logo Observador
Diego Maradona

Maradona oferece-se como “soldado para libertar a Venezuela”

1.567

"Estarei vestido de soldado". A garantia é do antigo jogador de futebol argentino Diego Maradona que enviou uma mensagem ao Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, através do Facebook.

Francois Nel/Getty Images

O antigo jogador de futebol argentino Diego Maradona enviou esta terça-feira uma mensagem de apoio ao Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, através de uma publicação no Facebook. Na mensagem, traduzida em três línguas (castelhano, italiano e inglês), Maradona oferece-se ainda como soldado para lutar pelo país.

Nós somos chavistas até a morte. E quando Maduro ordenar, estarei vestido de soldado para libertar a Venezuela, para lutar contra o imperialismo e contra aqueles que querem apoderar-se das nossas bandeiras, que é o mais sagrado que temos”, pode ler-se na descrição que acompanha uma fotografia sua.

A publicação, 15 horas depois de ter sido feita, contava com mais de 36 mil gostos de 6 mil e 800 partilhas. Recorde-se que, em 2013, o antigo jogador apoiou a candidatura presidencial de Nicolás Maduro, tendo mesmo chegado a participar na campanha.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt