Lançamentos

Tome nota: estes são os lançamentos de novembro

276

Romances, livros de História que olham para o passado mas também para o presente e alguma poesia. Estes são alguns dos lançamentos literários que pode esperar em novembro.

O mês de novembro promete trazer muitas novidades, incluindo um novo romance de Mia Couto

Getty Images/iStockphoto/MaskaRad

Livros de ficção

A E-Primatur vai publicar o primeiro volume das Obras completas de Luiz Vaz de Camões, dedicado à épica e às cartas. Com organização, introdução e notas de Maria Vitalina Leal de Matos, professora na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e a maior especialista na obra do autor de Os Lusíadas, esta edição irá incluir as novas descobertas e debates mais recentes, de modo a apresentar “de forma definitiva o corpus de obras do poeta nacional por excelência”, referiu o editor. A Guerra & Paz vai publicar, em novembro, O Que Fazer?, do revolucionário democrata russo Nikolai Tchernichévski.

E por falar em primeiros volumes, este mês a editora vai lançar também o primeiro dedicado à ficção curta de H. G. Wells, autor de alguns dos mais vendidos e importantes textos de ficção com preocupações sociais e reconhecido como um dos pais da ficção científica, e ainda A vida e o Sonho — Antologia Essencial de Raul Brandão, numa edição comemorativa do 150º aniversário escritor com introdução, organização e notas de Vasco Rosa. “Uma antologia definitiva que representa todas as inúmeras facetas da obra do mais original autor português da sua época”, refere a E-Primatur.

Em novembro, a Guerra & Paz vai publicar dois clássicos da literatura — As Viagens de Gulliver, de Jonathan Swift, e O Físico Prodigioso, de Jorge de Sena. A Bookbuilders vai lançar A República, de Platão, numa nova tradução comparada de Elísio Gala, que teve como principal preocupação a essência filosófica do texto original. Europeana — Uma Breve História do Século XX, de Patrik Ouředník, vai sair pela Antígona. “Saudado pela crítica como um passeio (im)pertinente pelo século passado, Europeana (1990) é”, de acordo com a editora, “uma sátira que tem por modesto propósito dar-nos uma amostra da estupidez humana ao longo de cem anos”.

O Amante, de Marguerite Duras, vai sair pela Relógio d’Água. Os livros Constantinopla, de Edmondo de Amicis, e Antologia de Poeisa Erótica Brasileira vão ser editados pela Tinta-da-China

Pela Tinta-da-China vai sair Constantinopla, de Edmondo de Amicis (com um prefácio escrito por Umberto Eco), o novo título da coleção de “Literatura de Viagens”, nunca publicado na íntegra em Portugal, e Bilac Vê Estrelas, um romance do brasileiro Ruy Castro. Na poesia, vai sair uma edição bilingue de Sombras de Sombras, do polaco Adam Zagajewski (coleção de poesia de Pedro Mexia), nunca editado em português, e Antologia de Poesia Erótica Brasileira, uma seleção de 170 poemas, do século XVII à atualidade, com organização de Eliane Robert Moraes.

A Relógio d’Àgua vai continuar com a publicação das obras de Agustina Bessa-Luís. Neste mês, saem o inédito Deuses de Barro (com prefácio de Mónica Baldaque) e O Mosteiro (com prefácio de Bruno Vieira Amaral). Além destes livros, a editora vai ainda editar em novembro as obras Ressurreição, de Lev Tolstói, Passagem para a Índia, de E. M. Forster, A Tempestade, a última peça de William Shakespeare, A Minha Luta: 5, de Karl Ove Knausgård, O Amante, de Marguerite Duras, e Prefácios, de Søren Kierkegaard. Pela mesma editora, vai sair em português Pequenos Delírios Domésticos, um livro de contos de Ana Margarida de Carvalho, vencedora do Grande Prémio de Romance e Novela 2017 com Que Importa a Fúria do Mar, Descrição Guerreira e Amorosa da Cidade de Lisboa, de Alexandre Andrade, e ainda Arder a Palavra e Outros Incêndios, de Ana Luísa Amaral.

a Temas & Debates vai publicar Livro Português das Fábulas — Uma Antologia, de José Viale Moutinho, enquanto que pela ASA vai sair uma reedição um dos títulos mais emblemático de Agatha Christie, Um Crime no Expresso Oriente, o thriller Corpos Perfeitos, de Jane Robins, e ainda a edição em mirandês do novo álbum das aventuras de Astérix e Obélix, Astérix e a Transitálica.

Passagem para a Índia, de E. M. Forster, vai sair pela Relógio d’Água. O primeiro volume de ficção curta de H.W. Wells tem chancela da E-Primatur e O Livro Português das Fábulas da Temas & Debates

Na Elsinore, em novembro, o galês Cynan Jones vai voltar a mostrar a sua delicadeza literária com A Baía. “Apanhado numa tempestade e fulminado por um relâmpago, um homem tenta regressar a terra e perceber quem é. Parágrafos curtos, frases esculpidas, indagação da alma”, descrever a editora. A Cavalo de Ferro vai lançar um nova edição de de Os Diários de Adão e Eva, dois divertidos contos humorísticos de Mark Twain protagonizados pelas figuras bíblicas. A Porto Editora vai reeditar o quarto volume dos diários de José Saramago, Cadernos de Lanzarote IV.

A Caminho vai publicar O Bebedouro do Horizonte, o terceiro volume da trilogia “As Areias do Imperador” de Mia Couto. Neste livro, os prisioneiros embarcam no cais de Zimakaze e a lancha parte em direção ao posto de Languene, onde fazem uma breve paragem para depois rumarem ao estuário do Limpopo e ali darem início à viagem marítima que conduzirá os africanos para um distante e eterno exílio. Pela mesma editora, vai ainda sair Os Brancos também sabem Dançar, o novo livro de Kalaf Epalanga, e uma edição especial de O Reino, de Gonçalo M. Tavares, que inclui os quatro volumes Um Homem Klaus Klump, A máquina de Joseph Walser, Jerusalém e Aprender a rezar na Era da Técnica.

Livros de não-ficção

A Antígona vai lançar um novo livro de Eduardo Galeano, Mulheres, um conjunto de relatos inspiradores sobre a resistência feminina, desde Joana d’Arc a Frida Kahlo, passando por Eva Perón. Um Candidato Idóneo, um livro de ensaios e artigos de Mark Twain, publicados entre 1868 e 1884, vai sair também em novembro pela editora. A Ítaca vai lançar As Rotas da Seda — Uma Breve História do Mundo, de Peter Frankopan.

A Guerra & Paz vai publicar as cartas trocadas por Hannah Arendt e Martin Heidegger entre 1925 e 1975, e ainda Escravatura, de João Pedro Marques, considerado um dos grandes especialistas mundiais na história da escravatura. O livro — que tem por objetivo “clarificar vários pontos que são frequentemente mal-entendidos e responder, de forma tão simples quanto possível, a algumas perguntas sobre tráfico de escravos, escravidão e o envolvimento português nessas práticas” — inaugura uma nova coleção da editora, intitulada Livros Vermelhos, “de esclarecimento e combate, com opiniões menos canónicas, mas bem fundamentadas, sobre os grandes temas do nosso tempo”.

Otimismo e não Desespero, de Noam Chomsky, vai sair pela Elsinore. O novo livro de Ricardo Araújo Pereira, Reaccionário com Dois Cês, vai ser editado pela Tinta-da-China e Holocausto: Uma Nova História, de Laurence Rees, pela Vogais

Pela Relógio d’Água, vai sair De Portugal, para a Europa, de António Barreto, e pela Planeta, a 15 de novembro, Inteligência Financeira, de Karen Berman e Joe Knight. Já a Gradiva vai lançar Portugueses – Quem Somos, De Onde Vimos, Para Onde Vamos, de Manuel Sobrinho Simões, A Ciência e os Seus Inimigos, de Carlos Fiolhais e David Marçal, A Natureza Humana, de Roger Scruton, e ainda O Canto do Signo, de Eduardo Lourenço.

A Tinta-da-China vai editar Matar o Salazar, um ensaio de António Araújo, e Reaccionário com Dois Cês — Rabugices sobre os novos puritanos e outros agelastas, de Ricardo Araújo Pereira. A Elsinore vai publicar Otimismo e não Desespero, um ensaio de Noam Chomsky sobre os desafios do nosso tempo, a ascensão do neoliberalismo, a crise dos refugiados e as últimas eleições americanas.

A Cegueira, de Marc Ferro, um dos grandes historiadores do nosso tempo, vai sair pela Cavalo de Ferro. O livro propõe “uma outra história do nosso mundo de forma a percebermos por que razão assistimos incrédulos ao despoletar de crises, ao eclodir de tragédias e ao desenrolar de convulsões sociais, sem que líderes políticos e cidadãos comuns consigam ver e interpretar os factos que, contudo, se repetem diante dos seus olhos”, explica a editora. Já a Vogais vai lançar Holocausto: Uma Nova História, de Laurence Rees, que, de acordo com a editora, é a “obra mais esclarecedora até hoje escrita “sobre este negro período da história mundial”.

A Temas & Debates vai publicar A Estranha Ordem das Coisas, de António Damásio, e Crónica de Uma Amizade Fixe, de Vítor Ramalho. No final do mês, a Caminho vai editar O 25 de Novembro de 1975 e os Media Estatizados, de Ribeiro Cardoso, e O Concreto da Paz só Com Justiça, de Dom Januário Torgal Ferreira, antigo bispo das Forças Armadas.

Pela Lua de Papel vai sair O Zodíaco de Portugal, de João Medeiros, uma obra sobre o destino coletivo da nação, e Quem Nunca Morreu de Amor, um livro de ensaios, histórias e alguma psicanálise sobre o amor do psicólogo Eduardo Sá. A D.Quixote vai publicar A Felicidade Nesta Vida, uma meditação apaixonada sobre a existência humana feita pelo Papa Francisco, e Querido Mundo –A história de uma menina síria vítima da guerra, o livro de Bana Alabed, a menina síria de oito anos que acedeu ao Twitter para descrever os horrores da guerra na Síria, onde ela e a família viviam, vai sair pela Presença.

Livros infanto-juvenis

A Presença vai publicar, em novembro, a edição ilustrada de Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los, obra escrita por Newt Scamander (ou melhor, J.K. Rowling) e considerada um clássico no mundo da feitiçaria). De acordo com a editora, trata-se de “um sumptuoso compêndio de criaturas mágicas, que vão desde a Acromântula ao Yeti, a dez raças diferentes de dragões, todos maravilhosamente ilustrados a cores”. Além de ilustrações de Olivia Lomenech Gill, esta nova edição inclui seis novas criaturas que habitam a América do Norte e um novo prefácio de Newt Scamander.

Pela mesma editora, vai ainda sair em novembro Senhor Despachado e Senhor Troca-Tudo, de Roger Hargreaves. A Planeta vai publicar a banda desenhada Star Wars – O Despertar da Força, de Chuck Wending. A Gradiva vai lançar Mimi e Rogério e o Cavaleiro Malvado, de Valerie Thomas e Korky Paul.

Annie, de Thomas Meehan,e As Aventuras de Tom Sawyer, de Mark Twain, vai sair pela Fábula. Tatoo – De Noite, Um Cavalo Branco, de Margarida Marinho, tem chancela da ASA

Novembro é o mês em que chega às livrarias o novo volume da coleção infantojuvenil mais vendida em Portugal O Diário de um Banana. O Diário de um Banana 12: Põe-te a Milhas! chega às livrarias a 7 de novembro, pela Booksmile. Pela mesma editora vai ainda sair Ter Um Irmão É…, com texto de Lara Xavier e ilustrações de Paulo Galindro. Uma história sobre “a relação entre irmãos, às vezes nada tranquila, mas sempre única e especial”. O Gigante Secreto do Avô, de David Litchfield, autor vencedor do prémio Melhor Livro Ilustrado da Waterstones, também chega este mês com chancela da Booksmile.

Na Fábula, a nova chancela da 20|20 Editora, a lista é longa: Annie, de Thomas Meehan, As Aventuras de Tom Sawyer, de Mark Twain, A Família da Rua Sem Saída, de Eve Garnett, Rubra, a Árvore dos Desejos, de Katherine Applegate, e Um Dia, de Morris Gleitzman, saem todos em novembro. A ASA vai publicar Tatoo – De Noite, Um Cavalo Branco, de Margarida Marinho.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site