Orçamento do Estado

Costa afirma-se “tranquilo” e diz que reservas de Bruxelas são agora menores

O primeiro-ministro manifestou-se "tranquilo" sobre o Orçamento em 2018 e considerou que as reservas transmitidas pela Comissão Europeia face à evolução do défice são menores do que no passado.

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

O primeiro-ministro manifestou-se “tranquilo” sobre a capacidade de execução do Orçamento em 2018 e considerou que as reservas transmitidas pela Comissão Europeia face à evolução do défice são menores do que no passado.

António Costa falava aos jornalistas na Web Summit, no Parque das Nações, em Lisboa, depois de um encontro de cerca de 30 minutos com o antigo vice-presidente dos Estados Unidos Al Gore.

Confrontado com as reservas manifestadas pela Comissão Europeia face à previsão do Governo de reduzir o défice em 2018 para 1%, estimando antes Bruxelas uma manutenção do défice em 1,4%, o primeiro-ministro afirmou que o Governo está “tranquilo” em relação à capacidade de execução da proposta de Orçamento do Estado para o próximo ano.

“Se compararmos o que a Comissão Europeia disse hoje com aquilo que afirmou no passado, vemos que neste momento, felizmente, os receios são menores. Estamos confiantes no Orçamento que apresentámos e na capacidade de o executar – aliás, como temos executado bem em 2016 e em 2017”, declarou.

De acordo com o líder do executivo, “é muito encorajador verificar que a Comissão Europeia se vai aproximando da confiança que o Governo português tem em relação ao crescimento da economia e à descida do desemprego”.

“O foco está menos no cumprimento das regras do défice e encontra-se antes, sobretudo, no ritmo do crescimento e na criação de emprego”, sustentou.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Saúde Pública

Votar o futuro da Saúde da nação

Francisco Goiana da Silva
225

Resta-nos a nós, cidadãos, esperar que quando esta medida de Saúde Pública [taxa do sal] for votada, os deputados não se esqueçam de acautelar a vontade da sociedade. 

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site