Logo Observador

Explicador

Sabe o que é a cidadania 2.0?

06 Setembro 2014
Ana Pimentel

Quais são os projetos de maior sucesso?

Pergunta 9 de 10

Ana Neves deixa sete exemplos:

  • A nova Constituição islandesa, que foi criada com a contribuição dos cidadãos atavés do Facebook e do Twitter. Foi através destas redes sociais que os islandeses opinaram sobre as mudanças que gostariam de ver no país e sugeriram itens.
  • O Vote Na Web, um projeto brasileiro, que apresenta, numa versão mais simples e resumida, os vários projetos de lei propostos no Congresso Nacional.
  • O Minhas Cidades, outro projeto brasileiro, no qual qualquer pessoa pode começar uma mobilização, participar em mobilizações iniciadas por outras pessoas, colaborar com as comunidades para desenvolver soluções urbanas, registar-se para vigiar espaços públicos, entre outros.
  • O britânico FixMyStreet, uma plataforma onde os cidadãos podem reportar e discutir problemas da rua onde moram, e que inspirou o projeto português A Minha Rua.
  • O Avaaz, plataforma norte-americana para lançar e subscrever petições.
  • O QEdu, portal aberto com informação sobre a qualidade do ensino em cada escola, município e Estado do Brasil.
  • O norte-americano Data.gov, a “casa” onde moram todos os dados abertos do Governo dos Estados Unidos da América (EUA).

Em Portugal, Ana Neves destaca projetos que estão maioritariamente relacionados com a questão dos dados abertos e transparência, como o publicos.pt, PORDATA, o Má Despesa Pública e o LXAmanhã.

Mais recentemente, foram lançados projetos noutras áreas, como o Maps Crime, um serviço de partilha de informação criminal, que possibilita ao cidadão aceder e registar as ocorrências criminais de furto e roubo; o Adoeci, plataforma gratuita que promove a união de pessoas que tenham sido diagnosticadas com a mesma patologia; e o Portal de Transparência Municipal, uma ferramenta que disponibiliza informação detalhada sobre cada município.