Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Ricardo Costa, atual diretor do jornal Expresso, apresentou esta tarde a demissão depois da decisão de António Costa, de quem é meio-irmão, se candidatar à liderança do PS. A administração do grupo diz manter a confiança no diretor do jornal.

Num comunicado enviado às redações, a Impresa dá conta que “na sequência das notícias vindas a público sobre a disponibilidade de António Costa para ser líder do Partido Socialista, Ricardo Costa, diretor do Expresso e irmão de António Costa, colocou o seu lugar à disposição junto da administração do Grupo Impresa.”.

Depois de uma reunião do Conselho de Redação, “a administração do Grupo recusou essa possibilidade [de demissão] e reafirmou a sua total confiança em Ricardo Costa, profissional da Impresa desde o ano de 1989. A administração continuará a contar com Ricardo Costa na direção do Expresso, para prosseguir a consolidação da liderança do jornal nos segmentos onde está presente”, lê-se no mesmo comunicado.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR