O BPI anunciou nesta quarta-feira ter devolvido os 420 milhões de euros que faltavam para concluir o reembolso dos 1.500 milhões de euros recebidos do Estado português para a recapitalização da instituição.

“O Banco BPI reembolsou hoje ao Estado Português 420 milhões de euros de obrigações subordinadas de conversão contingente (CoCo), depois de obtida a autorização do Banco de Portugal”, lê-se num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Desta forma, acrescenta, “o Banco BPI concluiu o reembolso da totalidade da operação de recapitalização realizada em junho de 2012, quando o Estado português subscreveu 1.500 milhões de euros de CoCo”. A devolução daquele valor foi efectuada em seis “prestações”, a primeira das quais em agosto de 2012.

“Entre Junho 2012 e Junho 2014, o Banco BPI suportou 167 milhões de euros de juros com os CoCo”, revelou o banco em comunicado. “Tendo em conta que o investimento do Estado no Banco BPI foi financiado através da linha
de 12 mil milhões de euros disponível para a recapitalização dos bancos portugueses no âmbito do Programa de Assistência Económica e Financeira, cuja taxa de juro média foi de cerca de 3.3%, o Estado Português obteve, no mesmo período, um ganho de 102 milhões de euros, o que corresponde a uma margem média de 5.3%.