Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

“Palhaço é o seu pai”, ouviu-se esta quinta-feira à tarde na discussão em pleno hemiciclo da Assembleia da República. O autor da frase foi o deputado do PS, José Magalhães, dirigindo-se a Duarte Marques, deputado do PSD que disse que o debate sobre o jogo online que estava a decorrer naquele momento estava a ser “uma palhaçada”.

O ambiente aqueceu quando Magalhães, perante vários apartes da bancada do PSD, nomeadamente o de Duarte Marques, parou a sua intervenção e atirou a frase. António Filipe, o vice-presidente que estava a substituir Assunção Esteves na condução dos trabalhos viu-se obrigado a pedir que o debate se mantivesse “elevado”. Luís Menezes, vice-presidente da bancada parlamentar do PSD, exerceu o direito à defesa da honra, dizendo que o deputado socialista “exagerou na falta de educação” no Parlamento.

O socialista terminou de seguida a sua exposição para depois Luís Menezes, que estava junto de Duarte Marques, pedir uma intervenção para exercer o direito à defesa da sua honra e da bancada do PSD. O social-democrata disse concordar com António Filipe, acrescentando que o deputado José Magalhães tinha “exagerado na falta de educação”.

Magalhães ainda voltou ao assunto para pedir que ficasse registado em ata o aparte que ouviu da bancada social-democrata e que provocou a sua resposta, garantindo que sempre que isso lhe seja dito “haverá réplica”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR