Rádio Observador

Espionagem

Merkel expulsa chefe dos serviços secretos norte-americanos na Alemanha

O governo alemão pediu ao chefe máximo dos serviços secretos norte-americanos que abandone o país na sequência da descoberta de dois espiões infiltrados em ministérios do país.

Merkel toma posição de força

AFP/Getty Images

O governo alemão pediu ao agente de topo dos serviços secretos norte-americanos em Berlim que abandone o país. Esta reação da chanceler Angela Merkel surge depois de serem conhecidos mais dois casos de espiões norte-americanos infiltrados em instituições governamentais – no ano passado ter sido já tinha sido avançado que o telefone da chanceler era espiado pela NSA.

Merkel disse esta quinta-feira em Berlim que “espiar aliados é uma perda de energia”, referindo-se ao mais recente escândalo de espionagem dos norte-americanos ao seu país. A chanceler agiu em conformidade e pediu esta quinta-feira aos EUA que retirassem da Alemanha o seu chefe dos serviços no país.

A notícia desta expulsão veio de Clemens Binniger, presidente da comissão do Bundestag (Parlamento alemão) que supervisiona os serviços secretos do país. Binninger diz que o pedido se ficou a dever ao representante dos serviços secretos dos EUA em Berlim “ter falhado consecutivamente em ajudar a resolver as várias alegações de espionagem do seu país na Alemanha”.

O porta-voz da chanceler já confirmou esta decisão, segundo o The Guardian. “O governo leva muito a sério estas atividades. É essencial e no interesse da segurança dos seus cidadãos que a Alemanha mantenha uma relação de confiança com os seus parceiros, nomeadamente com os Estados Unidos” sublinha Steffen Seibert, porta-voz de Merkel. Esta decisão tem largo apoio por parte das forças políticas alemãs, que dizem que o governo pecou por agir tardiamente contra o EUA.

As constantes revelações de espionagem dos EUA à Alemanha têm arrefecido as relações entre os dois países e preocupam a opinião pública alemã, que receia pela sua privacidade e pela privacidade das suas instituições. O ministério dos Negócios Estrangeiros alemão tem vindo a reunir-se esta semana com o embaixador dos EUA no país de modo a solucionar estas intromissões e pressionar Washington a falar publicamente sobre o tema.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Feminismo

Liberdade p/assar /premium

Alberto Gonçalves
105

O descaramento do MDM e associações similares é infinito. Uma coisa, já de si irritante, é a sensibilidade contemporânea a matérias tão insignificantes que não ofenderiam o antigo arcebispo de Braga.

Natalidade

Como captar os votos de um jovem casal?

Ricardo Morgado

O nascimento de uma criança altera, complemente, a vida de um jovem casal. Para que tal aconteça mais vezes, é essencial que o Estado saiba responder às suas necessidades e a algumas urgências.

Toxicodependência

Fernanda Câncio, a droga não é "cool"

Henrique Pinto de Mesquita

Venha ao Bairro do Pinheiro Torres no Porto. Apanhamos o 204 e passamos lá uma hora. Verá que as pessoas que consomem em festivais não são bem as mesmas que estão deitadas nas ruas do Pinheiro Torres.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)