Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Percebemos que o tempo é relativo quando chegamos ao último dia de férias e dizemos: “Já?”. Para que o período das férias de verão seja bem passado, a Comissão Nacional para a Racionalização dos Horários Espanhóis (sim, ela existe) publicou, na terça-feira, uma lista de sugestões para que façamos uma melhor gestão do tempo durante as férias, mas não só.

Evitar fazer maratonas turísticas de “picar o ponto”, fazer refeições mais longas e desligar do trabalho para dedicar tempo à família e aos amigos, mas também a nós mesmos, são alguns dos 10 hábitos que devemos levar na mala de viagem.

1. Não se entregue à anarquia
É tentador, mas a Comissão não aconselha passar de um horário completamente regulado pelo trabalho e pelas obrigações para a anarquia horária total. “Dentro de uma flexibilidade, é recomendável marcar uns horários mínimos”.

2. Não coma a correr
Já basta as refeições apressadas que fazemos durante todo o ano, onde não saboreamos nem a comida nem a companhia. Em férias, aproveite para comer mais devagar e em família. Aquele momento em que já não estamos a comer mas ainda estamos à mesa é ideal para pôr a conversa em dia em ambiente relaxado e, por isso mesmo, para passar tempo de qualidade com as pessoas de quem se gosta.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

3. Resista ao não fazer nada
Descansar e esquecer o stress do dia-a-dia não é um free pass para não fazer absolutamente nada durante as férias. Até porque seria um desperdício de tempo. Estar “de papo para o ar” é um exercício mais do que legítimo e até recomendado para relaxar, mas não deve tornar-se na nossa única atividade.

Primavera 2006, Cádiz. Durmiendo la siesta en el sofá de casa.

Descansar é importante, mas devemos evitar exageros como a total anarquia de horários ou passar as férias todas “de papo para o ar”. Foto: Xavi Gómez / Getty Images

4. Tente abrandar
É um dilema nem sempre fácil de resolver. Afinal, como não retribuir as 10 chamadas feitas pelo chefe durante a tarde? Idealmente, o trabalho deve ficar totalmente esquecido para um verdadeiro descanso físico e mental. Se tal não é mesmo possível, reduza-o ao máximo e não prejudique o tempo passado com a família, ou mesmo o tempo que reservou para si. É que descansar é fundamental, até para um bom regresso ao trabalho.

5. Evitar maratonas de turismo
Cada pessoa tem a sua forma de encarar um passeio ou uma viagem, mas a Comissão Nacional desaconselha as visitas maratona. É normal querer visitar os locais de interesse com pressa para ver tudo no pouco tempo que temos, mas “vá com calma, porque senão corre o risco de acabar as férias ainda mais cansado do que quando as começou”. Aqui entra o próximo conselho.

6. Planeie viagens e excursões
Se tem pouco tempo, faça um roteiro de viagem antes e partir. Vai rentabilizar o tempo e evitar pressas. “Uma certa planificação dos dias vai otimizar o nosso tempo”.

Tourists use a guide book of London near the "Big Ben" clock Tower on Parliament square,  July 26, 2012 in London where the Games opening ceremony takes place on July 27.  AFP PHOTO / JUSTIN TALLIS        (Photo credit should read JUSTIN TALLIS/AFP/GettyImages)

Planear uma viagem antes de partir permite rentabilizar o tempo e ver mais coisas, sem ter de andar a correr de um lado para o outro. Foto: AFP

7. Evite maratonas
Parece óbvio, mas é importante ter tempo de qualidade para estar com familiares e amigos com quem não estamos durante todo o ano. Seja porque a rotina quotidiana nos absorve e não nos lembramos de parar para um simples café, seja porque essas pessoas estão noutro país e só regressam no verão para um curto período de férias. Organize-se e vai ver que dá para estar com toda a gente (evitando maratonas, claro).

8. Não ocupe o tempo todo
Depois de um longo período cheio de obrigações,  pensar em nós é um direito. As férias são também “um período de auto-realização da pessoa”, e isso merece tempo.

9. Não esqueça projetos adiados
O verão é  estação ideal para avançar com os projetos e passatempos que durante o ano não pudemos realizar. É a oportunidade para trazer cá para fora as facetas de nós mesmos que havíamos relegado.

10. Deixe de estar ligado à ficha
Desconectar é a palavra de ordem no verão. É a altura em que tomam valor aspetos da nossa vida que durante o resto do ano ficam um pouco esquecidos, como a vida familiar ou o próprio ócio. Mas é possível levar estes bons hábitos para o outono, o inverno e a primavera. “Se conseguirmos estabelecer umas metas sólidas e nos consciencializarmos de que tudo é possível com organização, isto pode servir-nos de treino para continuar” com estes hábitos 365 dias por ano.