Na última segunda-feira o Conselho de Segurança da ONU adotou uma declaração por unanimidade apelando a um “cessar-fogo humanitário imediato e incondicional” em Gaza. A declaração foi aprovada por todos os membros do Conselho e comunicada pouco depois do início da reunião de emergência realizada no domingo, destacando que as instalações civis e humanitárias, incluindo da ONU, devem ser respeitadas e protegidas durante o conflito. Nos últimos anos têm aumentado as críticas à atuação do órgão, que será cada vez menos representativo do mundo. O órgão divide-se entre cinco membros permanentes (Estados Unidos, China, Rússia, Reino Unido e França) e dez não permanentes,

Ao mesmo tempo também se questiona o desempenho e o método de trabalho, visto que se têm verificado resoluções com resultados muito díspares durante conflitos internacionais. Conheça mais sobre as funções do Conselho de Segurança da ONU e a participação de Portugal neste órgão na infografia a seguir.

conselho_seguranca_onu