Rádio Observador

Sistema Financeiro

CGD é quem mais arrisca com o Novo Banco

Caixa Geral de Depósitos é o banco que mais arrisca, se o Novo Banco for vendido abaixo dos 4,9 mil milhões de euros. Novo Banco pode vir a participar na compensação, diz o Negócios.

MIGUEL A. LOPES/LUSA

A Caixa Geral de Depósitos é o banco a operar em Portugal que pode ter mais a perder com o Novo Banco, tendo em conta também o modo e o valor a que este for vendido. Segundo informação do Jornal de Negócios, o grau máximo de exposição da Caixa é de 1.300 milhões de euros, numa lista seguida em ordem decrescente pelo BCP, BPI e Santander.

O risco que o Novo Banco representa para os restantes bancos decorre do modelo aplicado à transformação dos ativos do velho BES no Novo Banco, que envolve todo o sistema financeiro no financiamento da nova instituição, tendo também que assumir os prejuízos que possam resultar da venda daquela instituição (se o valor final ficar abaixo dos 4.900 milhões do empréstimo).

Conforme explica o Negócios, a hierarquia de risco dos bancos decorre da quota com que cada instituição participa no financiamento, que ainda não estará fechada — com a hipótese em estudo de o Novo Banco ser chamado a participar neste esforço depois da venda da instituição.

Segundo apurou o Jornal de Negócios, a quota da CGD pode ainda variar entre 27% e 33% (perto do que acontecerá com o BCP), um valor alto que poderia obrigar o Estado a injetar verbas na instituição pública. A exposição do BPI e do Santander pode chegar aos 12%.

 

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Economia

Não nos deixemos iludir /premium

Helena Garrido
279

Para que a próxima crise nos apanhe menos desprevenidos do que a anterior é preciso ser capaz de gerir a perda de poder de compra. Os alertas do FMI sobre Portugal mostram um país ainda muito frágil.

Sistema Financeiro

Chegados ao ponto de vertigem do Dólar…

Jorge Silveira Botelho

Na prática, a FED devolveu a flexibilidade necessária à sua política monetária para assegurar a longevidade do atual ciclo económico global, revelando assim o desejo secreto de um Dólar mais débil.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)