Em conferência de imprensa, Obama afirmou que neutralizar o grupo terrorista Estado Islâmico “vai levar o seu tempo”, mas o objetivo é que o EI “deixe de ser uma ameaça” para a região.

Antes, a porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, Caitlin Hayden, tinha anunciado que “Os serviços de informações norte-americanos analisaram o vídeo difundido [na terça-feira] e no qual se vê o cidadão norte-americano Steven Sotloff e consideraram que é autêntico”.

Catorze dias após a decapitação do jornalista norte-americano James Foley, o EI executou Steven Sotloff, sequestrado em agosto do ano passado na Síria, de acordo com um vídeo divulgado pelo grupo de vigilância de ‘sites’ fundamentalistas islâmicos SITE.

Obama, que qualificou o EI “de cancro”, ordenou na terça-feira o envio de 350 soldados para Bagdad para proteger funcionários e instalações diplomáticas. Este contingente junta-se aos 470 soldados já destacados, desde o início da ofensiva ‘jihadista’, a 09 de junho.