A Organização Mundial de Saúde (OMS) para a Região do Sudeste-Asiático entregou esta quarta-feira a Timor-Leste o Prémio de Excelência em Saúde Pública da Região pelo programa nacional de controlo da malária, anunciou o Governo timorense.

Para o ministro da Saúde timorense, Sérgio Lobo, o “prémio é o resultado do esforço do Governo na melhoria de condições de vida dos timorenses” e é para “todos os timorenses”.

Segundo um comunicado do governo timorense, o prémio foi hoje entregue ao ministro no Bangladesh onde decorre até sexta-feira a 67ª reunião da OMS para a região do sudeste asiático.

Em 2013, foram detetados em Timor-Leste 1.042 casos de malária (1/1000 habitantes) contra os 223 por cada mil habitantes registados em 2006.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Para o governo timorense, o “êxito” deve-se à introdução em 2008 de um teste de diagnóstico rápido nos centros de saúde de todo o território e às atividades de prevenção da doença, nomeadamente a distribuição de mosquiteiros a grávidas e a 80 por cento da população que vive em áreas de risco de contrair a doença.