Pão preto, queijo preto e molho preto. O novo hambúrguer da Burger King pode parecer uma sanduíche queimada, mas é a aposta da cadeia de fast-food para atrair clientes no Japão.

Criado em 2012, o hambúrguer “kuro” (que em japonês quer dizer preto) já tinha o pão e o ketchup pretos. O regresso, na versão “kuro diamante” e “kuro pérola”, chega agora também com queijo preto. Para conseguir o efeito negro, a Burger King recorre ao carvão de bambu ou, no caso do ketchup, à tinta de lula. Só a alface, o tomate e a cebola são servidos com a cor natural.

Os hambúrgueres de carne bovina mantêm a cor original, mas não se livram de um toque negro: são temperados com pimenta preta e ficam cobertos com um molho de cebola e alho misturado com tinta de lula.

Imagem promocional lançada no Japão

A concorrência direta não se deixou ficar e, também em 2012, a gigante americana McDonalds lançou na China um hambúrguer de pão preto e outro branco.

hambúrguer preto e branco mcdonalds china

Ao hambúrguer preto, a McDonalds respondeu com um preto e outro branco.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Nada indica que os hambúrgueres cheguem a Portugal. Mas já há algum tempo que, por exemplo, o esparguete negro entrou nos lares nacionais, com uma receita feita à base de tinta de choco.