Em 2014, o número de milionários e bilionários da China aumentou 3,8% e 3,7%, respetivamente, face a 2013. Neste momento, há um milhão e noventa mil milionários e sessenta e sete mil bilionários chineses. E quais são as suas principais aspirações? Sair do país.

De acordo com um estudo realizado pelo Barclays, 47% dos inquiridos chineses – que têm um património líquido de 1,5 mil milhões de dólares ou mais – ambicionam emigrar, conseguindo assim o primeiro lugar dos países onde mais milionários almejam mudar de país para ter melhores cuidados de saúde, educação e oportunidades financeiras. Em segundo lugar surge Singapura e, em terceiro, o Reino Unido, mas ambos a grande distância: nestes países são 23% e 20% respetivamente as pessoas muito ricas que se querem ir embora.

Os chineses com vontade de emigrar pretendem fazê-lo para os Estados Unidos e para a Europa, revela o estudo, até porque é nestas regiões que, acreditam, terão acesso à melhor educação e oportunidades de trabalho para os seus filhos – o motivo mais apontado como justificação para a decisão de emigrar (78%). O segundo motivo mais indicado foi uma melhor situação económica e financeira dessas zonas do globo. A economia chinesa ainda está em crescimento, mas este abrandou no último ano.

Alguns países, como Portugal, Estados Unidos, Canadá e das Caraíbas têm programas de vistos especiais para investidores de somas avultadas, que têm registado uma elevada procura por parte de chineses milionários.