O eBay vai fazer no próximo ano um “spin-off” das ações do Paypal, levando a que a empresa de pagamentos eletrónicos passe a ter ações cotadas em bolsa de forma autónoma em relação à casa-mãe.

A empresa de comércio e leilões online cedeu finalmente à pressão de vários acionistas que queriam ver o negócio do Paypal fora da “órbita” do eBay no que diz respeito à negociação de ações. Investidores como o conhecido Carl Icahn há muito defendiam que esta seria uma forma de maximizar o valor acionista do Paypal e reagir à entrada de novos concorrentes no mercado de pagamentos eletrónicos. O último dos quais foi a Apple, que apresentou este mês o serviço Apple Pay.

“Ao longo de mais de uma década, o eBay e o Paypal tiveram um benefício mútuo de fazerem parte de uma só empresa, criando um valor significativo para os acionistas”, afirmou John Donahoe, presidente do eBay. “No entanto, uma análise estratégica do nosso conselho de administração indica que manter o eBay e o Paypal juntos além de 2015 se tornará menos vantajoso para cada um dos negócios, dos pontos de vista estratégico e competitivo”, afirmou o responsável.

As receitas do Paypal têm vindo a crescer a um ritmo mais elevado do que as do eBay, o que fez subir a pressão sobre a gestão da casa-mãe para permitir aos participantes do mercado investir diretamente no Paypal. O “The Wall Street Journal” acrescenta que a apresentação do serviço Apple Pay, pela Apple, poderá ter levado o eBay a ceder à pressão. Além disso, o próprio eBay poderá também começar a sentir a concorrência da chinesa Alibaba, que este mês fez a sua estreia em bolsa em Nova Iorque.