Héctor Beltrán Leyva, um dos barões da droga mais procurados do México, foi detido pelas forças armadas, anunciaram, esta quarta-feira, as autoridades.

O chefe do cartel da droga dos irmãos Beltrán Leyva foi preso na quarta-feira, num restaurante na zona turística de San Miguel de Allende, no estado central de Guanajuato, disse o diretor da Agência de Investigação Criminal da Procuradoria-Geral da República, Tomas Zeron, em conferência de imprensa.

A detenção foi feita no âmbito de uma operação “discreta” levada a cabo por efetivos da Polícia Federal e do Exército do México, ao fim de “11 meses de investigação”.

Héctor Beltrán Leyva, capturado sem que tenha sido disparado um único tiro, era considerado um dos principais líderes do narcotráfico do México, realçou Tomas Zeron, realçando que o México e Estados Unidos ofereciam recompensas de 1,8 e 4 milhões de euros, respetivamente.

“El H”, como foi apelidado, de 49 anos, assumiu a chefia do cartel dos Beltrán Leyva depois da captura do seu irmão Alfredo em 2008 e da morte do seu outro irmão, Arturo, num tiroteio com fuzileiros, ocorrido no final do ano seguinte, dando continuidade às operações do grupo dedicado em particular ao tráfico de cocaína da América Central e do Sul para os Estados Unidos e Europa.