Todos os anos, o site de viagens The Guide to Sleeping in Airports [o “guia para dormir em aeroportos”, em tradução livre] realiza um questionário que pretende averiguar quais os dez piores (e melhores) aeroportos do mundo. E este ano não foi exceção.

Os aeroportos são escolhidos pelos visitantes do site e avaliados de acordo com quatro categorias: conforto, conveniência, limpeza e serviço ao consumidor. Durante três anos seguidos, o aeroporto Ninoy Aquino, nas Filipinas, foi considerado o pior entre os piores. Mas, este ano, a sorte esteve do lado do aeroporto filipino, com o primeiro lugar a ser arrebatado pelo paquistanês Islamabad Benazir Bhutto. Questionado sobre o porquê do aeroporto ser tão mau, um dos utilizadores do site disse à CNN que se assemelhava a “uma prisão” e que os taxistas eram agressivos.

Em segundo lugar surge o Aeroporto Internacional Rei King Abdulaziz na Arábia Saudita, seguido do nepalês Tribhuvan. No top dez, surgem ainda três aeroportos europeus associados a companhias low-cost, como é o caso do parisiense Beauvais-Tille, o alemão Frankfurt Hahn e o Bergamo Orio al Serio em Milão. Houve um único norte-americano a conseguir entrar na lista, o Aeroporto Internacional LaGuardia em Nova Iorque.

Eis a lista completa dos aeroportos a evitar.

1. Aeroporto Internacional Benazir Bhutto, Islamabade (Paquistão)

2. Aeroporto Internacional Rei Abdulaziz, Jeddah (Arábia Saudita)

3. Aeroporto Internacional Tribhuvan, Kathmandu (Nepal)

4. Aeroporto Internacional Ninoy Aquino, Manila (Filipinas)

5. Aeroporto Internacional Tashkent, Uzbequistão

6. Aeroporto Beauvais-Tille, Paris (França)

7. Aeroporto Hahn, Alemanha

8. Aeroporto Bergamo Orio al Serio, Itália

9. Aeroporto Tegel, Berlim (Alemanha)

10. Aeroporto LaGuardia, Nova Iorque (Estados Unidos da América)