Três jogos consecutivos a marcar e nove golos nos últimos dez jogos, aqui está o cartão-de-visita de Anderson Talisca. O brasileiro de 20 anos está com o pé quente, a ferver. Desta vez estreou-se a marcar na Liga dos Campeões. O universo benfiquista tem um novo herói. Jorge Jesus até batizou a baliza, na qual o canhoto marcou esta terça-feira ao Monaco (1-0), com o nome do jogador.

“Talisca é um menino muito bom”, disse Jardel no final do jogo. No Twitter há até utilizadores que gozam com aqueles que pedem Ganso na seleção brasileira quando Talisca está a brilhar na Europa. Outro garante que o número de registos de crianças com o nome Talisca no final de 2014 e no início de 2015 vai disparar. Há ainda quem dê o braço a torcer e admita apagar tweets antigos, nos quais “batiam” no canhoto.

https://www.youtube.com/watch?v=tIuZZEsrL5w

As redes sociais são um terreno fértil para criatividade e coisas dignas de roubar sorrisos e gargalhadas. “Desde pequeno, com sete anos, já jogava com alegria, mas agora o moleque cresceu e ‘tá jogando é no Benfica”, é assim que começa o “Funk do Talisca” disponível no YouTube. No final ouve-se um “deixa o Talisca jogar”, com direito a bis, tris, etc… que faz lembrar um caso antigo. “Deixem jogar o Mantorras, lembra-se?”

As palavras foram de António Simões, o diretor para o futebol do clube da Luz, e o caso remonta a um Varzim-Benfica, em 2001/02, quando os encarnados se deixaram empatar quando venciam por 2-0. Mantorras, então com 19 anos, levou alguma pancada e até terminou a partida com dois dedos deslocados. Simões, insatisfeito com a exibição do árbitro Isidoro Rodrigues, proferiu umas das frases mais famosas do futebol português: “Deixem jogar o Mantorras”. O avançado acabaria o campeonato com 13 golos e convidaria a direção do Benfica a uma outra frase memorável, que leva ainda a grande debates nas tascas e cafés por Portugal fora: “Mantorras só sai por 18 milhões (90 milhões de euros)”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

https://www.youtube.com/watch?v=Hx_0eEIkiuI

Talisca está na moda e, ao estilo de Neymar, já merece a atenção dos artistas brasileiros. Os treinadores que vão defrontar o Benfica terão de inverter a moral da história desta cantiga e arranjar uma forma de não deixar o Talisca jogar…