Milhares de estudantes e professores tornaram a manifestar-se, na sexta-feira, no Estado de Guerrero, no sul do México, em cólera contra o governo depois de um provável massacre de 43 jovens por traficantes de droga.

A manifestação nas ruas de Chilpancingo, capital do Estado de Guerrero, decorreu de forma tranquila, em contraste com os violentos protestos nos últimos dias, durante os quais vários edifícios públicos foram incendiados.

O presidente Enrique Pena Nieto, que vive a pior crise desde que chegou ao cargo em 2012, foi mais uma vez o alvo dos manifestantes, que gritavam “Fora o governo de traficantes de droga de Pena Nieto”.