O candidato conservador à Presidência romena Klaus Iohannis foi eleito com pouco mais de 50% dos votos, numa eleição “taco a taco” com o social-democrata Victor Ponta, chefe do Governo demissionário, noticiam as agências internacionais.

O primeiro-ministro romeno em funções, Victor Ponta, reconheceu hoje a derrota na segunda volta das presidenciais, depois de as primeiras sondagens mostrarem uma ligeira vantagem do seu adversário conservador Klaus Iohannis, e anunciou igualmente a demissão de primeiro-ministro.

As sondagens “à boca das urnas” apontavam para um intervalo inferior a dois por cento entre os dois candidatos, situando Iohannis entre os 50,9% e os 51,5%, e Victor Ponta, dos 50% aos 50,9%, segundo números citados pelas agências.

Os dados oficiais, no entanto, apenas deverão ser anunciados durante a madrugada, adianta a France Presse.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A participação do eleitorado situou-se nos 65%, constituindo uma das mais altas no país, de acordo com a Comissão Eleitoral.

Victor Ponta, de 42 anos, líder do Partido Social-Democrata, venceu a primeira volta das presidenciais romenas, no passado dia 02 de novembro, com perto de 40% dos votos, contra os 32% do seu adversário de direita.

Klaus Iohannis, de 55 anos, oriundo da minoria alemã da Roménia, antigo professor de Física, é o presidente do Partido Nacional Liberal e atual presidente da Câmara de Sibui.

Esta é a sétima eleição presidencial da Roménia desde a queda do ditador Nicolae Ceausescu, em 1989.