O tufão que assola as Filipinas desde sábado matou pelo menos 21 pessoas, revelou nesta segunda-feira a Cruz Vermelha Internacional. Dezoito destas pessoas morreram na ilha de Samar, no centro das Filipinas, onde o tufão Hagupit chegou no sábado, com ventos de 210 quilómetros/hora, de acordo com o secretário-geral da Cruz Vermelha, Gwendolyn Pang, citado pela agência France Presse.

O Hagupit aproxima-se de Manila, agora com ventos de 110 quilómetros/hora, o que lhe valeu baixar a classificação para a categoria de tempestade tropical. Em Manila, onde vivem 12 milhões de pessoas regularmente atingidas por grandes inundações, prosseguem as operações de evacuação. “Estamos em estado de alerta”, declarou o autarca de Manila Joseph Estrada. “São as inundações que nos preocupam”, acrescentou.

Segundo a agência meteorológica nacional Pagasa, os ventos deverão agora abrandar à medida que a tempestade progride em direção a oeste, sendo esperada hoje à tarde no sul da capital das Filipinas.