Em troca do cancelamento da greve da TAP, o ministro da Economia, António Pires de Lima, propôs, esta sexta-feira, a criação de um grupo de trabalho liderado pelo secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, para “trabalhar os pontos de preocupação” dos trabalhadores da TAP. A resposta do sindicato a esta proposta só chegará na segunda-feira.

Após a reunião de Pires de Lima com a plataforma sindical da TAP, o ministro garantiu que o Governo tem acompanhado “de forma muito próxima” o aviso de greve da empresa de aviação nacional e que compreende a “inconveniência e desconforto” de uma paragem em altura de festa. Seja como for, o governante assegurou que a privatização desta empresa pública não está em causa e vai avançar, tendo assim que negociar com o sindicato “preocupações legítimas” dos trabalhadores.

“O Ministério da Economia abriu a possibilidade, mediante o cancelamento da greve, de se constituir um grupo de trabalho liderado pelo secretário de Estado, Sérgio Monteiro, que procure trabalhar esses pontos de preocupação dos trabalhadores”, garantiu o ministro. A resposta do sindicato a esta proposta será conhecida na segunda-feira.

Governo admite requisição civil

No Jornal da Noite da SIC, Sérgio Monteiro disse que a resposta do sindicato “será dada segunda-feira”, reiterando que a TAP “precisa de capital privado” e que neste momento são as condições da privatização “que estão em causa”.

O secretário de Estado não quis acrescentar se o Governo está ou não disponível para convocar uma requisição civil, contudo a edição deste sábado do Expresso avança, citando fontes próximas governamentais, que caso os sindicatos não recuem o Governo admite recorrer à requisição civil da TAP.

No Parlamento, o primeiro-ministro Passos Coelho defende na sexta-feira dois caminhos para a recapitalização da TAP: ou a privatização ou a divisão em duas empresas, que levaria a um despedimento coletivo.

 

A greve da TAP foi convocada por 12 sindicatos para os dias 27, 28, 29 e 30 de dezembro.

(Notícia atualizada sábado, às 9h50)