Efeito dominó, podemos dizer. Não é só na Rússia de Vladimir Putin que se está a sentir o impacto das sanções económicas e da queda do petróleo. No domingo, o Governo bielorrusso bloqueou uma série de páginas noticiosas e lojas de comércio online, de forma a conter uma corrida ao bancos e resguardar as suas poupanças, conta a Business Insider.

A empresa de comunicação BelaPan, proprietária das páginas da internet Belapan.by e Naviny.by, emitiu um comunicado no domingo em que a afirma que estas foram bloqueadas sem qualquer aviso. “Obviamente, esta decisão de bloquear os endereços de IP só pode ter sido tomada pelas autoridades, porque o Governo bielorusso tem o monopólio que providencia os IPs”, lê-se no comunicado, segundo a Business Insider.

Mas as páginas da BelaPan não foram as únicas bloqueadas. Treze páginas de compras online também foram bloqueadas, devido a terem aumentado ao seus preços ou por os mostrarem em dólares americanos, anunciou a ministra dos negócios Irina Narkevick, de acordo com a agência noticiosa Interfax.

De acordo com a página noticiosa Business Insider, o Governo bielorrusso emitiu uma moratória onde proíbe o aumento dos preços em bens importados e alerta a população para não cair numa situação de pânico.

O bloqueio começou no dia 19 de dezembro, sexta-feira da semana passada, quando o Governo anunciou que a compra de moeda estrangeira iria ser taxada em 30% e disse a todos os exportadores para converter metade dos seus lucros na moeda do país.

O rublo bielorrusso perdeu metade do seu valor desde o início do ano, mas a queda do rublo russo na semana passada teve um impacto imediato na economia do país.

Alexander Lukashenko, Presidente da Bielorrússia, afirmou na semana passada que o país perdeu “mil milhões de rublos” devido à queda da moeda russa e anunciou que vai ser implementando um período de contenção no próximo ano. “Para nós, é importante não saltarmos atrás da Rússia para o abismo”, afirmou.