Primeiro, uma barbie com estrias e celulite. Agora, uma boneca transgénero — está vestida com aquilo a que a sociedade chama “roupas de menina”, mas tem o órgão sexual masculino. A ideia que orienta a criação das duas será a mesma — os brinquedos devem adaptar-se à realidade e à diversidade.

Tudo começou quando uma mãe argentina descobriu que a boneca que tinha oferecido à sua filha de três anos tinha órgãos genitais masculinos. Segundo o Daily Mail, a mãe ficou “chocada” e colocou uma fotografia no Facebook. Ainda não há confirmação da intenção de criar uma boneca transgénero: há quem ache que a presença do órgão sexual masculino na boneca foi intencional, outros consideram que foi apenas um erro na montagem. A ser uma falha, já há quem lhe chame “o melhor erro de sempre”.

O brinquedo é produzido na China e está a ser vendido em Buenos Aires, capital da Argentina. Independentemente da intenção, a boneca “especial” motivou uma discussão no país. Há pais que consideram que o brinquedo pode “influenciar” a “sexualidade” dos seus filhos. A comunidade transgénero daquela país felicita o passo e considera que a sua infância teria sido “mais fácil” se tivessem existido brinquedos deste género. Ao Daily Mail, o pedopsiquiatra Ricardo Rodulfo diz que “para as crianças, não interessa se o brinquedo tem órgãos genitais masculinos ou femininos. A ideia perturba mais os adultos do que as crianças”.