A família sequestrada em casa no Furadouro, concelho de Ovar, na sequência de um assalto à habitação já foi libertada. No interior da casa estava um casal de idosos e a empregada doméstica e estariam trancados na casa de banho. A PSP foi chamada e cercou a habitação. Mas os assaltantes fugiram e ainda não foram encontrados.

De acordo com o agente da PSP que prestou informações aos jornalistas, as vítimas terão sido agredidas pelos assaltantes e estavam “traumatizadas”. Assim que foram resgatadas pela Polícia, as vítimas foram assistidas. No local já estavam ambulâncias do INEM que prestaram de imediato auxílio às três vítimas, que estavam em choque. Uma das senhoras que esteve fechada em casa, foi transportada para o Hospital devido a problemas cardíacos.

Quando a PSP chegou ao local, os assaltantes já não estavam na vivenda, no Furadouro, contudo, a PSP, tendo em conta as informações que tinha, agiu como se o sequestro estivesse ainda a decorrer. “Partimos do pressuposto que estava um sequestro a decorrer, até por causa da segurança das vítimas”, disse o agente da PSP de Aveiro.

Para o local acorreu a PSP e uma negociadora especial. A GNR foi apenas contactada para fechar algumas estradas na zona, por causa do perigo de fuga dos assaltantes. O que acabou por acontecer.

O alerta foi dado por volta das 9h30 da manhã e durante cerca de três horas a polícia cercou a habitação, até porque foi necessário ter um grande perímetro de segurança por causa do elevado número de curiosos que a situação causou.