Sonae

Belmiro de Azevedo sai esta quinta-feira do Conselho de Administração da Sonae

Belmiro de Azevedo deixa hoje formalmente a presidência do conselho de administração da Sonae, na dia da assembleia-geral de acionistas que deverá eleger o filho, Paulo Azevedo, para o mesmo lugar.

ESTELA SILVA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A partir de hoje, o até agora líder da Sonae vai continuar a dedicar-se “ao setor primário em Portugal, incluindo a primeira e segunda transformação de produtos naturais”, como afirmou num discurso realizado a 11 de março, durante uma cerimónia para assinalar os seus 50 anos no grupo.

A atividade agrícola não é estranha a Belmiro de Azevedo, que além do negócio das celuloses, está envolvido no negócio de produção, receção e distribuição de fruta através da empresa Prosa-Produtos e Serviços Agrícolas, com sede em Marco de Canaveses.

Num encontro de produtores de kiwis realizado no final de 2009, onde participou como produtor deste fruto, o gestor mostrava-se convencido de que Portugal “pode produzir muitos mais kiwis do que a Espanha”, avançando com a possibilidade de se formar um ‘cluster’ para esta cultura no noroeste ibérico.

No entanto, Belmiro de Azevedo não tenciona dedicar-se apenas ao setor primário, mas também à educação, através da criação de um novo ‘think tank’, afirmou este responsável na cerimónia realizada em março. “Estamos a criar um ‘think tank’ de Educação em Portugal, encabeçado pela fundação [Sonae], ao qual dedicarei parte substancial do meu tempo no futuro”, afirmou nessa altura.

Depois de deixar a presidência, Belmiro não se vai todavia afastar de vez dos interesses do grupo Sonae, uma vez que irá manter-se como acionista e também fazer parte de um futuro ‘Global Advisory Board’. Este novo órgão, que em março estava a ser equacionado, deverá ter como função “apoiar as principais decisões estratégicas do grupo em busca de novos negócios e novas tecnologias, com particular ênfase noutras geografias”.

A saída de Belmiro de Azevedo da administração do grupo foi confirmada no início de março por um comunicado da Sonae aos mercados, no qual a empresa informou que o empresário não se vai candidatar ao conselho de administração da Efanor, a eleger em 30 de abril. A Efanor, ‘holding’ pessoal de Belmiro de Azevedo, detém a maioria do capital da Sonae, Sonae Capital e Sonae Indústria.

“Agora, 50 anos depois, as sementes estão lançadas — as sementes dos negócios, da cultura, da identidade e dos valores”, referiu Belmiro de Azevedo no discurso proferido em março. “Foi neste contexto que tomei a decisão de não me candidatar a integrar nenhum conselho de administração das sociedades cotadas que são participadas pela Efanor”, sublinhou.

O primeiro dia como trabalhador do grupo ocorreu a 02 de janeiro de 1965, quando a Sonae era ainda liderada por Pinto Magalhães.

 

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)