A Católica Lisbon é a escola superior portuguesa que vai à frente nos dois rankings do jornal Financial Times para os programas de Formação de Executivos, divulgados esta segunda-feira. Na listagem global, a escola ocupa o 38.º lugar, tendo subido sete posições em comparação com o ano passado. Na lista relativa a programas customizados, direcionada a formação específica para empresas, a Católica Lisbon ocupa a 51.ª posição. A classificação põe a business school da Universidade Católica Portuguesa à frente da Nova School of Business and Economics e da Porto Business School nas duas listas mundiais de 50 universidades.

Este é a melhor classificação de sempre da Católica Lisbon no ranking do Financial Times, segundo um comunicado da escola. É também o nono ano consecutivo em que surge entre as 50 melhores do mundo.

Os dois rankings destinam-se a classificar quais as melhores escolas do mundo para gestão e formação de executivos. A diferença é que enquanto o ranking global lista as melhores business schools em termos de programas destinados a qualquer aluno, elaborados pela universidade, no ranking customizado constam as escolas com os melhores programas de executivos desenhados especificamente para cada empresa.

No topo da lista global encontra-se a IMD na Suíça, seguida da HEC Paris em França, e da Iese Business School em Barcelona. O líder do ranking customizado é a Iese Business School. Em segundo lugar está a HEC e em terceiro a Duke Corporate Education nos Estados Unidos, Reino Unido e África do Sul.

Nova School of Business and Economics ocupa a 60.ª posição no ranking global e a 69.ª no customizado. Já a Porto Business School está no 73.º lugar na lista global e em 70.º na lista customizada.