A empresa BlackBerry está a despedir um número indeterminado de trabalhadores em todo o mundo, numa tentativa de tornar a empresa fabricante de smartphones rentável.

A empresa do Canadá, com sede em Waterloo, Ontário, disse que os cortes terão impacto especialmente no pessoal dos sectores do ‘software’, ‘hardware’ e aplicações.

“Como a empresa se muda para valores próximos de uma reviravolta, a nossa intenção é realocar recursos de forma que melhor nos permitirão capitalizar sobre oportunidades de crescimento, apontando à rentabilidade sustentável em todas as facetas do nosso negócio”, revelou a empresa numa declaração à AFP.

Uma porta-voz recusou-se a fornecer informações adicionais sobre os cortes de pessoal. Atualmente a Blackberry tem cerca de 7.000 pessoas a trabalhar nos departamentos internacionais.

BlackBerry era, apenas há uma década, uma das maiores produtoras de ‘smartphones’ do mundo mas tem-se forçado a uma grande reorganização concentrando-se mais em ‘software’ e serviços, uma vez que tem vindo a ser ultrapassada por outras marcas no mercado de dispositivos móveis.

Uma pesquisa da IDC revela que a BlackBerry conseguiu apenas 0,4 por cento das vendas globais de ‘smartphones’ em 2014.