É a transição mais provocadora, corajosa, afirmativa e fabulosa de sempre, escreve o The Guardian: “Até agora, nunca ninguém se tinha revelado com tanto estilo. (…) A capa tornou-se instantaneamente icónica.”

A sequência de elogios reflete o impacto viral da capa da Vanity Fair — divulgada esta segunda-feira — onde se mostra a transformação oficial de Bruce para Caitlyn Jenner. E se há uns meses era Kim Kardashian quem posava nua na capa da revista Paper, com a intenção de quebrar a Internet, agora é o seu padrasto quem pode reclamar o feito.

As reações à mudança de sexo feita de forma tão pública não se fizeram esperar e um rol de celebridades socorreu-se das redes sociais para, na maior parte dos casos, apoiar o ex-atleta olímpico — como as atrizes Emmy RossumLena DunhamMia Farrow e Anna Kendrick. Ellen DeGeneres também não ficou indiferente ao editorial inédito, capaz de colocar a revista Vanity Fair num qualquer pódio histórico, e publicou um post onde se lê: “A minha esperança no mundo é que todos consigamos ser tão corajosos como a Caitlyn Jenner.”

No entanto, nem todos os famosos se ficaram pelos elogios (e nem toda a imprensa tratou o assunto com sensibilidade). Drake Bell, estrela do Nickelodeon, está a receber duras críticas pelo tweet que partilhou junto dos seus 3.22 milhões de seguidores — “Desculpa… Vou continuar a chamar-te Bruce”. O impacto negativo na rede social fez com que o ator de 27 anos optasse por apagar o respetivo tweet alguns minutos depois, tal como conta o Daily Mail. Bell tentou ainda remediar a situação ao escrever que não tinha como intenção desrespeitar Caitlyn Jenner e que queria apenas enfatizar o legado da estrela olímpica — “Ele é o maior atleta de todos os tempos”. A propósito da polémica, o Washington Post publicou um artigo onde discute se, com a mudança de sexo e de nome, será ou não preciso reinventar a história (em particular aquela do desporto).

Do lado da família, a filha Kendall Jenner escreveu no Twitter “Agora sê livre, lindo pássaro”; Kim Kardashian elogiou a beleza de Caitlyn e fez um apelo, “Sê feliz, orgulhosa, vive a vida à tua maneira!”, enquanto Khloé Kardashian argumentou: “Foi-nos dada esta vida porque foste forte o suficiente para a viver! Não podia estar mais orgulhosa!”(Kim e Khloé são ambas enteadas de Caitlyn). Também a mãe da mulher que agora ocupa a capa da Vanity Fair já comentou a situação, defendendo que a filha (antes filho) “está linda”.

A estreia mundial de Caitlyn também se fez nas redes sociais, com uma conta própria no Twitter inaugurada assim que a capa da Vanity Fair começou a circular na Internet — o timing foi perfeito e estudado ao pormenor. O primeiro tweet, publicado durante a tarde desta segunda-feira, conta com mais de 350 mil “gostos”: “Estou tão feliz por, depois de uma longa batalha, estar a viver o meu verdadeiro eu. Mal posso esperar para que a/me fiquem a conhecer.”

Na mesma conta, Caitlyn acumula praticamente dois milhões de seguidores — superou, assim, o recorde de Barack Obama ao atingir 1 milhão de seguidores em apenas quatro horas (o presidente dos Estados Unidos precisou de cinco horas). E, nem de propósito, Obama também comentou (e apoiou) a transição de Bruce Jenner:

O frenesim na imprensa internacional (como quem diz mundial) é tanto que já se discute o corpete utilizado para a capa da VF (bem como o seu valor monetário), não fosse o editorial ter repercussões no mundo da moda, e fazem-se guias sobre como falar e escrever sobre transgéneros. O Telegraph, por sua vez, debruça-se sobre a importância de escolher um nome aquando de uma mudança de sexo.

E é notícia a própria forma como a publicação se esforçou por proteger o tema inédito, de modo a evitar fugas de informação. O Mashable conta que o exclusivo em questão exigiu meses de negociações — um porta-voz da VF comentou que as conversações duravam desde janeiro — e que foram contratados seguranças para a sessão fotográfica. Mais, tanto as histórias como as fotografias foram trabalhadas num único computador sem qualquer acesso à internet, com os documentos a serem colocados todas as noites numa pen e, depois, eliminados do computador. A história foi ainda entregue em mãos na gráfica.

E estes são os memes que já invadiram o Twitter:

https://twitter.com/BellaDSI/status/605686616162566144