As jornadas parlamentares conjuntas de PSD e CDS-PP de segunda e terça-feira vão servir para preparar o debate do “Estado da Nação”, marcado para quarta-feira, afirmaram os líderes parlamentares dos dois partidos.

Em declarações aos jornalistas, na Assembleia da República, o líder parlamentar do CDS-PP, Nuno Magalhães, considerou que as jornadas de Alcochete vão permitir “salientar, com aspetos em concreto, aquilo que de bom tem sido feito em termos de crescimento económico”, e que é “fundamental para combater o desemprego”.

Por sua vez, o líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, disse que os dois partidos da atual maioria vão também preparar “todo o trabalho parlamentar que ainda há pela frente até 22 de julho”, referindo que “há dezenas de processos legislativos que estão em curso”.

“Faremos também uma análise da situação política, com a participação do vice-primeiro-ministro e do primeiro-ministro, nas sessões de abertura e de encerramento, e com a participação de pessoas da sociedade civil – um economista, um empresário, um jornalista, todos da área económica – para podermos refletir acerca do modelo que foi seguido em termos de desenvolvimento económico do país”, acrescentou.

Segundo Luís Montenegro, nestas jornadas será ainda feito “um balanço do trabalho dos parlamentares” e ficará “bem vincada a força e a estrutura coesa da maioria parlamentar do PSD e do CDS-PP no suporte político do Governo”, que, no seu entender, permite aos portugueses “confiar” na proposta que os dois partidos apresentam.

Estas são as quartas jornadas conjuntas de sociais-democratas e centristas e acontecem a cerca de dois meses das próximas eleições legislativas, às quais PSD e CDS-PP vão concorrer em aliança, através da coligação “Portugal à Frente”.

Do programa hoje distribuído à imprensa, consta um único painel de debate, entre as sessões de abertura e encerramento, intitulado “O futuro da economia portuguesa”, com o ex-presidente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), Pedro Reis, o presidente da empresa Renova, Paulo Pereira da Silva, e o jornalista da SIC Luís Ferreira Lopes.

Na sessão de abertura, vão discursar o presidente de CDS-PP e vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, o presidente da distrital de Setúbal do PSD, Bruno Vitorino, para além de Luís Montenegro de Nuno Magalhães, que é também presidente da distrital de Setúbal do seu partido.

Os dois líderes parlamentares voltarão a intervir na sessão de encerramento, que contará com uma intervenção do primeiro-ministro e presidente do PSD, Pedro Passos Coelho.